Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Um Lugar Chamado Notting Hill

Eu não me canso nunca de assistir a esse filme. Já, inclusive, perdi as contas de quantas vezes parei em frente à tevê para assisti-lo em partes ou inteiro. Acho muito meigo esse romancezinho entre a maravilhosa Anna Scott e o desajeitado William Thacker. E essa segunda não foi diferente.
Zapeava pelos canais de filmes da Sky, tristonha por causa daquele traste a quem amo, quando vi a chamada para Um Lugar Chamado Notting Hill. Não tive dúvidas! Fiquei esperando até começar o filminho, que assisti com deleite e com os ouvidos atentos a trilha sonora.
A comédia romântica é irresistível e que deve muito disso à química entre Julia Roberts e Hugh Grant. Ele faz Wil, o dono de livraria no bairro londrino de Notting Hill, que esbarra em Anna, uma atriz famosa, dando-lhe um banho de suco de laranja. Para remediar, ele a leva para sua casa para que possa limpar sua roupa. Os ferinos tablóides ingleses descobrem a história e vão atrás do casal. A vida pacata do dono da livraria do bairro chamad…

O Valor da Vírgula

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

Pode criar heróis.
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve....

E vilões.
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Uma vírgula muda tudo. ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.
Detalhes adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.
Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.

Te espero...!

Te espero,
na certeza dor da tua ausencia.
Te anseio em minha louca sanidade.
Ultrapasso minhas angustias.
Sufoco verdades,
na esperança que o amor não morre,
se cala.
Fica em silencio na tua saudade....!

by Maurizio
Ressuscitei né? É verdade! Mas sou fã do talk show do Sérgio Groisman desde os tempos do Matéria Prima, na TVE. Quando ele passou pelo SBT, eu abandonei o projeto, mas voltei agora, com o Altas Horas, porque adoro música e nisso o cara é de primeira. Sinto falta de ter uma tevê para assistir alguns programas e canais, como a MTV, por exemplo, e os desenhos do Sistema Brasileiro de Televisão. Nos Domingos passava uns seriadinhos tri massa.
Para quem não curte ficar em frente a tevê até que estou “me puxando” na listinha... E tem mais ainda: Bem Brasil, Castelo Rá-Tim-Bum, Globo Rural, Campo e Lavoura e Esporte Espetacular – adoro a Milene (ou Milena).
Esse sábado o Altas Horas teve a presença majestosa de Wagner Moura e Seu Jorge. O nêgo é lindo e me faz molhar as calcinhas. Minha sorte foi assistir a reprise pela Sky, hoje, no final da tarde, bem feliz em frente a televisona da Silvitcha. “Dilícia!”
Como quem não tem cão, caça com gato, na tevê por assinatura tem dezenas de canais de mús…

Ufa!

Segunda-feira de forte calor em Videira. Prenúncio de chuva intensa no ar e na previsão no Climatempo. Comigo tudo segue normal. Algumas dúvidas e algumas certezas. O resto deixo que o tempo me diga, assim, enquanto acerto os passos.
E por falar em passos, tenho que parar com a mania de caminhar pelas ruas pensando na vida. Não vejo as pessoas. Já me basta não reconhecer muitas, mas daí não enxergar quem passa ao meu lado já é demais. Ainda bem que as pessoas já me conhecem e sabem da minha desatenção e insistem no cumprimento. Ufa! O pior de tudo talvez não seja a distração, mas é o falar sozinha, gesticular e ainda rir ou gargalhar. Bom, o xingar é inevitável... Quando me dou conta o filho da puta, corno e viado já saíram da minha boca, em alto e bom som. Êta mania... Quem as entendem?
Hoje foi um final de tarde muitos tchau’s, oi’s e tudo bem. Andava feliz pelo passeio da Saul Brandalise, ao retornar para casa, depois de uma tarde pouco produtiva, embora muitas idéias tenham fluído b…

Banho de Tanque

‘Cê lembra? Você se lembra? Esse é o refrão da música de “Você se Lembra”, de Sá e Guarabira. Me lembrei dela ao lembrar de ontem à noite, quando parte do G6 rememorava fatos da infância. Eu recordei do tempo que era pequena e cabia dentro do tanque. No verão, tomar banho de tanque era a melhor parte do dia de uma criança, cujo dia só acabava quando fechava os olhos, de tão cansada, na hora de dormir.
Minha mãe fazia esses desejos para mim. Ela me mandava tomar banho e eu, quando dava sorte dela estar nos seus dias e com tempo, dizia que só tomava banho se fosse de tanque e com a concha. Sim! De concha ainda... Minha mãe tinha uma “conchona” furada, que deixava na área de serviço sei lá para quê. Mas na hora do banho de tanque eu achava a utilidade para ela. Então, ela enchia o tanque de água fresquinha e me colocava lá dentro.
Enquanto brincava com o sabão – sim, sabão, porque sabonete era caro demais para nós. Quando a grana folgava, meus pais compravam sabão de glicerina, daí minha f…

Meio ambiente terá novos agentes

Esta semana, a aula inaugural do Projeto Protetor Ambiental marcou mais uma iniciativa conjunta em prol do Meio Ambiente em Videira. No Salão Nobre da Unoesc Videira, autoridades locais, estudantes, familiares e sociedade em geral deram início a formação de 30 futuros agentes protetores do meio ambiente. Durante as aulas, que terão durabilidade de três meses, alunos oriundos de 15 escolas da rede pública receberão noções básicas sobre biodiversidade, fauna, flora, poluição, lixo, educação ambiental, solo, recursos hídricos, drogas, trânsito e DST’s, entre outros.
O projeto elaborado pela Polícia Ambiental tem como parceiros a Casan, a Unoesc Videira e a 9ª Secretaria de Desenvolvimento Regional. O objetivo do projeto é capacitar multiplicadores de informações que promovam a conscientização da preservação ambiental entre as pessoas, em busca do equilíbrio entre o ser humano e a natureza. Para isso, nada melhor do que ter como intermediadores, crianças e adolescentes, capacitadas a fomen…

A mami é do povo

Essa é a Dona Sônia. Essa senhora simpática, de blusa verde, é a mãe do Iaran; o NeMo. Já havia gostado pelos contatos orkutianos, mas pessoalmente a figura e a doçura dela são tão encantadoras que é impossível não se apaixonar por uma mulher com a fibra que tem. Na terça à noite ela veio nos visitar. Foi uma alegria preparar tudo para recebê-la, mesmo tendo chego tarde em casa e fazer tudo correndo. Sem uma dedicação mais aplicada. Mas a "mami" tem o coração grande e compreensível, nem reparou em nada... Hoje, no final da tarde fui visitá-la. Foram três horas que passaram rapidinho, rapidinho. Assistimos novela, programas de fofocas, comemos, conversamos, ganhei dicas de crochê e ainda mimamos o rock. Nada demais para muita gente. Tudo para quem tem a mãe longe, saudades intensas e constantes e a vontade de ganhar colo e afago quando se está triste. Coisas que só as mães sabem fazer...

Meus sonhos não se realizam

Eu sonho muito. Claro, todos nós sonhamos, todas as noites. Mas alguns não se lembram de seus sonhos. Eu me lembro da maioria deles e essa semana eu sonhei que minha tutora presencial, a Nancy, tinha me dito que havia sido reprovada na disciplina de Linguagem. Quando olhei no ambiente virtual (AVEA), estava lá somente a reprovação na disciplina de Espanhol. Então, deduzi que havia levado ferro nas duas.
Gente, isso tudo depois que eu e a minha colega Silvia fizemos as contas da média final – pós recuperação. Nos cálculos da guria, realmente eu tinha sido reprovada nas duas. Mas fiquei pensando comigo... “Elaine, vamos torcer que a formulação da média seja diferente e que a nota da prova de recuperação é o que realmente vale”. Aquilo ficou na minha mente à noite toda, mesmo durante conversa com as visitas (a mãe do Iaran – Dona Sonia – veio visitá-lo e de lambuja eu e a Silvitcha também ganhamos a presença da “mami”), na noite de terça-feira passada.
Então, sonhei... Dizem que os nossos …
Iup!

Sensibilidade a flor da pele

Não havia percebido antes, mas tenho TPM. Venho comendo chocolate diariamente desde quinta-feira. Já sou viciada no cacau em barra, mas dias antes do meu ciclo menstrual a coisa se aguça e nunca me dou conta disso. Penso que é gula, que é falta de estimulante, ansiedade, qualquer coisa, menos tensão pré-menstrual. No Sábado me deu uma saudade intensa no peito, misturada com uma porrada de sentimentos que nem quis sair de casa. Desci somente para ir fazer as unhas no salão da Suzi e voltei para dentro de casa. No Domingo, pensei que acordaria de mau humor, mas não, estava bem disposta. Claro que pela manhã já tinha devorado a sobra de uma nêga maluca coberta de negrinho puxa-puxa. Mas à tarde senti falta do cacau de novo e se não fosse a Mara, minha amiga querida, teria feito a Silvitcha parar em algum posto para comprar uma suculenta barra. Na Segunda-feira fui até o mercadinho de cima e comprei mais duas: um diplomata crocante e um lacta branco com castanhas e uvas passas.
Então, no d…

Liberdade, ainda que tardia

Três vidas perdidas em uma só.
Três lados de uma relação.
Um triângulo de amor.
De um lado a razão.
De outro a emoção.
Na base, indecisão.
Meio tempo a um...
Outra metade ao outro.
E quanto a quem espera?
Difícil é domar o ciúme.
Difícil controlar o jogo.
Difícil tramar, e manter.
Para dois é sofrimento.
Para um é perfeição.
Uma junção do bom
com o especial.
Completa união de qualidades.
Mais certo seria dizer:
Um é absolutamente pouco.
Dois é sem dúvidas bom.
E três é simplesmente demais!! by Nanda Assis

Em favor do diploma

Talvez pudéssemos prescindir da exigência do diploma para o exercício da nossa profissão se não lidássemos com a reputação dos outros. Mas, todos os dias, quando saímos para trabalhar, já sabemos: teremos de desvendar o engano, teremos de enfrentar o logro, teremos de desmascarar as aparências. Reduzir o Jornalismo a um mero conjunto de técnicas de redação que podem ser aprendidas com a simples leitura de um manual e que, somadas a algum talento para escrever, nos transformam num profissional de Imprensa é desconsiderar a complexidade da matéria-prima do nosso ofício. A vida, com todas as suas contradições, com sua natureza caótica, nunca aparece elucidada diante de nós. É necessário dispor de ferramentas teóricas para desvendá-la. Do contrário, ela nos enganará.
A humildade intelectual é uma pré-condição para abraçar a carreira de jornalista. Admitir o Jornalismo como uma forma de conhecimento que tem suas leis específicas é outra pré-condição. Aprender Jornalismo não é só aprender a …

Dia do Amigo!

Bons Amigos

Abençoados os que possuem amigos,
os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede
não se compra nem se vende
amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos
os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala
não questiona nem se rende
amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos
os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora
amigo não tem hora
pra consolar!

Benditos sejam todos os amigos
que acreditam na tua verdade
ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção
é a base, quando falta o chão.

Benditos todos os amigos
de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros
de real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

[Machado de Assis]

O clima é pra romance

Sabe aqueles dias em que se tem vontade de abrir um livro cheio de palavras doces, beijos e abraços apaixonados, desencontros, desentendimentos e um final feliza? Pois é. Hoje é um deles.
Faz tempo que não leio um Best Seller dos maravilhosos Sidney Sheldon e Daniela Still. Há muito tempo aboli esse tipo de literatura. Não por não gostar mais, mas porque eram muito surreais, explicitamente ficcionais, longe da realidade. Porém, hoje não queria pensar no contexto histórico, no perfil dos personagens, nos ambientes relatados, como faz o majestoso Gabriel Garcia Marquez entre suas linhas. Queria apenas saborear palavras suaves; de pura ilusão.
Sei, sei... Poderia estar suprindo algo que falta em minha vida, como um romance fantasioso desses do tipo Sabrina, Júlia e Bianca – que até que viria bem a calhar agora, porém, deixei todos esses livros no fundo da minha escrivaninha, há muitos anos, e a 500 quilômetros daqui. Porém, é exatamente isso que quero no momento. Nada de romance sórdido, a…

Curtas

Som na Caixa
Sei… Tinha prometido, eu sei! Mas não dá para deixar o blog sem musiquinha por enquanto. Depois, vocês (Fe-lipão e BB), são só dois. Vou esperar mais reclamações para banir do esqueminha daqui. He He He.

Tamancos
Ontem, enquanto divagava com meus botões pela manhã, antes de começar a labuta de psicografar matérias. Fui fumar um cigarrinho na sacada. Quase que dependurada, com os pensamentos pesando para baixo, os sons dos tamancos de madeira me levaram à infância... Num rápido instante voltei a mim a fim de identificar o dono de tal acessório e não teve dúvidas: um gringo velho e trabalhador, que andava pela rua a distribuir panfletos nas caixas de correspondências. Achei lindo ele de tamancos!

Sincronia
Na semana passada, meu amigo Ale me ensinou como a entrar em sincronia com os seres superiores. E nessa última semana, eu segui suas indicações. Até agora tudo certo. Tomei coragem e fiz o que tinha que fazer, sem reclamar nem um segundo. Não é que estou mais leve? Ufa!!!

Terce…

Cor de Rosa (21)

Cuidando do que é nosso
Há algumas semanas conversava com uma leitora deste espaço, que é professora de geografia, sobre a importância de preservar o meio ambiente, principalmente as matas ciliares. Nessa conversa informal, a educadora disse acreditar que a participação individual na luta pela conservação e manutenção dos ecossistemas, analisado em um contexto macro, traz benefícios ao meio ambiente. Para ela, o trabalho de formiguinha dessas pessoas ocultas não é em vão, mas precisa ganhar mais adeptos.
Então, mais uma vez, me aproveito do contato com as pessoas para promover a defesa ao meio-ambiente, especificamente no que diz respeito a mata ciliar. Aqui na região urbana de Videira, temos o Rio do Peixe, cujas margens são povoadas – alguns respeitando a legislação ambiental e mantendo a distância mínima da área de preservação permanente, outros não. Se cada um dos ocupantes dessas áreas, localizadas ao longo do rio; seja morador, proprietário de lote ou comerciante de áreas, desenvo…

Eu e Maria

Todo aspirante a escritor tem um ídolo. Uma personalidade das letras ao qual se espelha. Eu, como sempre quero mais, tenho vários. Tenho Luis Fernando Veríssimo – e não quero me gabar, mas até em conto erótico as pessoas pensam que tenho o traço dele -, a eterna e majestosa Eunice Jacques, o consagradíssimo Gabriel Garcia Marquez (Gabo, para os íntimos), entre outros formidáveis.
Porém, nesse momento me espelho na personalidade de Maria Adelaide Amaral, a novelista. Numa entrevista para a Veja São Paulo (Ano 41 - Nº 7), onde foi capa, seu perfil foi traçado como “Católica praticante, avó coruja e desbocada convicta...” Temos pouca coisa em comum, mas me liguei na parte em que assume usar palavrões com tal desenvoltura que já surpreendeu a desbocada Dercy Gonçalves. Então percebi que posso ter futuro como escritora, já que faço catarse pelas ruas e sempre sai um “Filha da Puta, Corno e Viado”. Nos momentos mais indignados, um Porra, e às vezes; Caralho.
Não quero aprimorar o meu linguaja…

Morre a blogueira considerada a mais velha

Australiana Olive Riley estava em um asilo, onde postava conteúdo em sua página. Ela escrevia sobre a vida moderna e sobre suas experiências do século passado.



Uma australiana identificada como a blogueira mais velha do mundo morreu aos 108 anos, depois de publicar um post em que relatou uma cantoria no asilo onde morava. “Olive Riley morreu em paz no dia 12 de julho e deixou de luto milhares de internautas e centenas de parentes”, diz uma nota no site do jornalista aposentado Eric Shackle, amigo da blogueira. Seu endereço, o “All About Olive”, está fora no ar. No entanto, é possível acessar parte do conteúdo em “A blogueira mais velha do mundo”, site no qual Eric Shackle reproduz textos postados por Olive. No site YouTube há uma seleção com diversos vídeos dela.
Nascida na cidade de Broken Hill em 20 de outubro de 1899, ela viveu duas guerras e criou três filhos trabalhando como cozinheira e garçonete, entre outras atividades. Desde fevereiro do ano passado, Olive postou mais de 70 te…

O cantar dos passarinhos

Há muito tempo não sei o que é disposição ao amanhecer. Não sabia, até hoje pela manhã. Mas o despertar serelepe não teve um início fácil. Pensamentos e lembranças e conversas psicológicas com o Mrs. Big me manteve acordada das 5h55 até às 6h55, quando decidi ir para a sacada para o cigarro matinal. Pensando em voltar a dormir, sorvi dois goles de um Merlot, mas o sabor não me agradou, então o substitui pelo tradicional chimarrão; e os pensamentos e falatório por decisões e planos.
É isso que me trás aqui agora. Uma conversa salutar com meu amigo Lagman ontem à tarde me fez ter vontade de entrar em sincronia com os seres superiores. Ele me ensinou como fazer isso de uma maneira tão fácil, que não tem como errar ou não fazer. Então, na semana em que deveria ter tomado atitudes e decisões; eis a primeira: Centrar-me em metas!
O amanhecer e o cantar dos passarinhos estão ajudando. Vamos ter uma semana de dias quentes e noites amenas em Videira. Ideal para por todos os planos em dia e aprov…

Oração das Mulheres Resolvidas

Que o mar vire cerveja e os homens, tira gosto. Que a fonte nunca seque, e que a nossa sogra nunca se chame Esperança, porque Esperança é a última que morre... Que os nossos homens nunca morram viúvos, e que nosso filhos tenham pais ricos e mães gostosas! Que Deus abençoe os homens bonitos, e os feios também, se tiver tempo;
Deus... Eu vos peço sabedoria para entender um homem, amor para perdoá-lo e paciência pelos seus atos, porque Deus, se eu pedir força, eu bato nele até matá-lo.
Um brinde... aos que temos, aos que tivemos e aos que teremos. Um brinde também aos namorados que nos conquistaram, aos trouxas que nos perderam e os sortudos que ainda vão nos conhecer!
*Que sempre sobre, que nunca nos falte, e que a gente dê conta de todos*! Amém.

Homens são como um bom vinho.
Todos começam como uvas,
e é dever da mulher pisoteá-los
e mantê-los no escuro até que amadureçam
e se tornem uma boa companhia pro jantar.

Curtas...

English Course
Quando se estuda, tudo fica mais fácil... Fiz a provitcha escrita, falada e ouvida hoje à tarde. Tá safo!!! Eu acho...

Cabelereira
Meu cabelo anda como o da Selma Bouvier, irmã gemea da Patty, e mais velha da Marge Simposons. Selma e Patty tem 40 anos, são solteiras e detestam o Homer... Pobrezinho!

Dica
Nunca lave suas luvas de couro na máquina de lavar. Primeiro, não é o meio apropriado, segundo porque encolhem e terceiro, estraga a porra tchê!

Medo
Sei que deveria evitar sofrer por antecipação, mas tenho medo, talvez agora mais eminente, de perder meu pai. Rogo para que demore muito tempo para isso acontecer. Mas muito mesmo...

Day After
Como sempre digo: "O sol nasce todas as manhãs, até mesmo nos dias mais cinzas". The life continues...

O "Piston" está mudo

A música rodeia a minha família, que até músicos, sejam profissionais, sejam amadores, ela comporta. Tem um baixista, que até para os 'states' já foi atrás do sonho americano e da blues band. Tem os pagodeiros de fundo de quintal (que família de negão não tem?) e tinha um trompetista até a madrugada desta sexta-feira. Quando o dia raiou, ele já não iria mais soprar o instrumento, que muitas vezes alegrou nossas festas, mas muito mais do que isso, nossas vidas.
Antônio Carlos Pinto de Araújo tem uma história que eu não conheço ao certo. Era militar do exército, aposentado como capitão, e sempre pensei que fazia parte da banda marcial da instituição. Mas não! Ele era enfermeiro. Possuia uma caligrafia linda, de dar inveja a qualquer mulher, a qualquer pessoa. E mantinha o hábito de escrever lindas cartas. O telefone nunca foi seu amigo, se não para solicitar empréstimos ou felicitar os parentes em seus aniversários, natal e ano novo.
Foi esse nosso último contato de peso. No dia …

Falando de amor

O Cor de Rosa existe há menos de cinco anos, mas parece uma eternidade para mim. Há metade desse tempo ele perdeu seu caráter literário e poético em sua totalidade para falar de amor. De amor entendido, desentendido, sentido, vivido, carnal, emocional e suas contradições. É o meu estado de espírito, que variavelmente tem se modificado. Horas raivoso e rancoroso, ora carinhoso e dengoso.
Tenho percebido, no entanto, que nos últimos tempos a tendência é por este último. Entre reclamações da vida, fatos, acontecimentos, risos, encontros, dificuldades e vitórias, sempre há um texto ou uma canção de amor. Com certeza deve ser porque sou uma mulher que ama. E vos digo, com intensidade. Eu amo meus amigos, minha família e o primeiro homem que despertou essa capacidade e mim com a mesma força, embora as diferenças do sentimento.
É da mesma forma que também me magôo, me arrependo, cedo, resisto, arrisco; com todos eles. Mas na verdade, depois, não me importo, porque continuo amando incondicional…

Médias

Domingo (6)

Só para ressaltar: Assisti a reprise do Altas Horas e quero para mim os DVDs e CDs Ao Vivo do Paralamas com os Titãs e da Pity também. Now!

De vez em quando eu adoto um CDs do meu acervo. Há tempos procuro a Lauren Hill, mas o CD number one sumiu do meu estojo... A melhor parte, como sempre. Então, para aproveitar o sol da domingueira e o espírito romântico ressurgi com a Fernanda Porto. Comprei esse álbum na boa e velha Multisom, mas de Santa Cruz, num Dia D e após o almoço num sábado de aulinha da Pós. Estava lá, analisando os acervos, quando a vejo. Como queria há tempos, busquei do baleio e sob parcos R$ 5 (ou R$ 3) levei para casa, bem feliz.

Segunda-feira (7)

Dia de vagar pela cidade em busca de uma matéria diferente. Seguindo o conselho da minha amiga Sandra Lara fui falar com o dono de uma produtora de música que desenvolve um projeto social na cidade. Foi a única pauta do dia, mas o que me deu maior prazer, como sempre, foi caminhar naquela tarde de sol pelas ruas e e…

Tudo de Bom

by Fernanda Porto

Só poderia ser sempre com você
Você acelerou minha calma
Só poderia ser sempre com você
Você acelerou minha calma
Já misturou tudo em mim
São Paulo, Rio de Janeiro
E Londres num grande terreiro
Natal caiu em fevereiro
É carnaval o ano inteiro
Só... com você poderia ser
Só poderia ser sempre com você
Na pista todo mundo brilha
Aqui tudo é bonito demais
Só dança quem sacode o planeta
Não sei se é moderno ou careta
Querer um amor tão eterno
Só com você
Tudo é tudo de bom
Na pista todo mundo brilha
Aqui tudo é bonito demais
Só dança quem sacode o planeta
Não sei se é moderno ou careta
Querer um amor tão eterno
Só com você
Tudo é tudo de bom
Você é tudo
Você é tudo
Você é tudo de bom

Ser ou não ser...

Era cedo da noite. Por volta das 19h30 eu passava pela Rua Vesperiano, em passos lentos, rumo a recuperação de la Lengua Española I, quando passei em frente ao Centro de Educação de Jovens e Adultos, já na Rua Saul Brandalise. Pela janela lateral do prédio avistei alunos atentos a explicação de sua professora. A distância não me deixou ver qual era o conteúdo abordado. Mas o que me chamou a atenção foi que o quadro negro – que de preto passou para verde e agora é branco -, onde a professora escrevia palavras não mais com giz e sim com um pincel atômico.
Fiquei imaginando se um dia teria essa capacidade. Esse domínio sobre meus conhecimentos e pensamentos de forma clara e objetiva para transmitir aos meus alunos. Sempre quis dar aulas. A princípio para alunos do ensino médio, agora para universitários. Mas naquele momento, ao ver a educadora, que de longe parecia tão certa sobre o que apresentava, se realmente eu tenho esse dom...
O curso que faço é uma licenciatura em Letras-Espanhol, m…

Não Caia na Rede do Cigarro

Estava eu aqui em casa, fazendo uma 'boquinha' na cozinha, quando decidi ligar a tevê. Claro que fui direto para o Cartoon Network. Depois de minutos me divertindo com desenhos do tempo do Êpa, comecei a zapear. Dei a sorte de pegar a reprise do Programa Livre. Ops, ato falho, Altas Horas - que adoro. Nessa semana as bandas convidadas eram Titãs, Paralamas do Sucesso e Pity. Um dilícia esse trio para os ouvidos. A baianinha apresentou seu DVD e CD gravados Ao Vivo em São Paulo, que quero para mim, obviamente, e a melhor bando dos últimos tempos junto com o cantor de Vital e sua moto, também. As duas bandas de rock gravaram um DVD e CD juntos, Ao Vivo também, com os melhores sucessos de seus 25 anos. Também não preciso dizer que também os quero. Entre uma musiquinha e outra, eu de backvocal do lado de cá da telinha, Sérginho Grosman fala do clipe lançado pela Organização Pan-Americana de Saúde contra o tabagismo entre os jovens. O clipe de rap é uma delícia, uma produção chamad…

Língua Espanhola I

Sim, eu peguei recuperação em espanhol no meu curso de graduação a distância. Por isso, hoje tive que ficar em casa, com esse sol bonito pegando do lado de fora, tentando querer abrir o livrinho. Agora não tem mais jeito. Vou ter que estudar, já que a prova é amanhã e não sei escrever nem 'pantalona' na língua de fundamentação latina. É o fim!!!

Nascente

Abri os olhinhos pela manhã assim: romântica, amada amante, a fim, agonizante, sorridente, iludida, sem vergonha, preguiçosa, safada e ingênua. Ao fundo, o CD em repeat era do Ed Motta, e tocava Nascente, de Flávio Venturini. Agora, nesse momento sou bossa, samba, funck e eletrônica, com Fernanda Porto que explica ao meu rico coração, o que é que esse amor me faz; nesta manhã de Domingo, que o sol clareia.

Clareia manhã
O sol vai esconder a clara estrela ardente
Pérola do céu refletindo teus olhos
A luz do dia a contemplar teu corpo sedento
Louco de prazer e desejos ardentes

Clareia manhã
O sol vai esconder a clara estrela ardente
Pérola do céu refletindo teus olhos
A luz do dia a contemplar teu corpo sedento
Louco de prazer e desejos ardentes
Pérola do céu refletindo teus olhos

Clareia...

Um dia daqueles

Todo mundo tem um dia daqueles, pelo menos uma vez no mês, no trimestre, no semestre ou ao ano. Não sei a periodicidade dos meus. O que sei é que tudo estava encaminhado para acontecer como sempre acontece. Desta vez até melhor. Estava organizada, com tudo programado.
Acordei cedo nesta sexta-feira e comecei a escrever assim que me senti à vontade para isso. Num ritmo bom. Engrenado. Tudo se encaminhava para que fechasse o jornal às 14h, sem a pausa para almoço, até porque nessa casa ninguém cozinha a mais de uma semana mesmo. E eu, que nunca gostei dessa atividade, estou cansada de ter que pensar no que comer, em fazer compras – que é outra coisa que odeio – e ainda guardá-las. Porém, eu odeio abrir o armário e procurar por algo que não está lá, mas que precisava para uma receita que decidi fazer de última. Mas a conversa não é sobre isso. É sobre a carga do dia, que não foi nada fácil dessa vez, agravado ainda com a preocupação de revisar o conteúdo de Introdução aos Estudos da Lingua…

Belle de Jour

Lembrei desse filme ontem. Eu o assisti há anos, em casa. Minha amiga Silvana foi quem deu a dica. Então, o filme estava programado para passar a tarde, pela NET. Ela foi lá em casa e assistimos eu, ela e minha mãe, que é uma mulher contemporânea, embora a criação formal.
Sinopse
Esta é a história de Séverine (Catherine Deneuve), jovem, rica, casada com um cirurgião de sucesso e infeliz, que procura um discreto bordel para realizar suas fantasias sexuais e conseguir o prazer que seu marido não consegue lhe dar. Curiosa, Séverine termina acostumando-se a uma vida dupla. Até o aparecimento de Marcel, um delinquente que se enamora da mulher, e complica a cômoda situação da protagonista. Este é o mais popular e também o mais belo filme do mestre do surrealismo, Luis Buñuel.

Minha coluna

A cada dia me surpreendo com o número de pessoas que lêem o que escrevo. Não falo aqui no Cor de Rosa, nem nas reportagens ou matérias, mas na Coluna Cor de Rosa e Carvão, publicada no Jornal Correio Hoje, onde trabalho. Isso, ao mesmo tempo em que me dá uma grande satisfação, me deixa com receio.
Medo do que vai ali, naquele espaço sobre os horóscopos, e sua repercussão; que na verdade não sei qual é. Apenas que causa algo nas pessoas. Se é asco ou prazer durante a leitura, não posso afirmar com certeza, além daqueles que exprimem sua opinião claramente quando assumo, sem intenção, suas defesas.
Talvez minha opinião esteja realmente cumprindo a sua função. A de formar idéias e disseminá-las, ao ponto de que algum gestor público ou empresário da região as desenvolvam. Isso quer dizer que tenho uma grande responsabilidade sobre o que escrevo e devo manter essa preocupação. Não que antes não a tivesse, mas realmente pensava que poucas pessoas me liam naquela parte do jornal, se não os am…