Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Nos phones:The Police

Só pra lembrar os bons tempos da música pop internacional. E pra quem é fã do Sting, como eu.

Vencer, Conquistar, Realizar

  Apressada, entrei na sala sem ler a orientação ao lado da porta. No cartaz em folha A4, estava o recado impresso para os alunos do curso preparatório: “Entrada Pela Porta de Trás”. Mas quando vi isso já era intervalo. O retorno do intervalo. Ou seja, entrei pela porta da frente e fui andando, até o final, a procura de um lugar.
Isso que dá chegar atrasada na segunda aula. A primeira não serviria de referência, pois foi no dia do temporal que parou Porto Alegre [o que também não é muito difícil de acontecer até com uma simples chuva]. Foi no dia que e próximo duas quadras do local onde um taxista, à tarde, havia morrido de susto e afogado... Com certeza a sala estaria vazia. É. Não serviria de parâmetro a primeira aula.
Então, no dia seguinte, lá estava eu, tentando me matricular. Atrasada, mas presente, levei um susto quando abri a porta e vi aquela sala de aula, que mais parecia um ginásio, lotada de candidatos. Eu não era a única a querer um salário melhor, benefícios melhor…

Meu escritório é na praia

Meu escritório é na praia
Eu tô sempre na área
Mas eu não sou da sua laia, não

Então deixe viver, deixe ficar
Deixe ficar como está

 

Minha amiga Viviane fez aniversário em janeiro. E estive com ela, na sua casa. Na praia. Foi divertido demais. Conversamos, festejamos, pegamos praia, sol, bebemos, comemos, confraternizamos em família.
Conheci a Vivi na Universidade. Na segunda que cursei, e sua amizade é uma benção pra mim. Fico feliz com sua evolução pessoal, seu crescimento profissional e torço para que ela vá muita além ainda. A guria merece.
Mas nós não ficamos só no final de semana. No carnaval voltei lá. Daí, revivemos mais uma vez bons momentos, inclusive o da castidade [1].

Do Jeito Que Tá Vai

Meu carnaval na cidade começou assim: atrás do trio elétrico da banda Do Jeito Que Tá Vai. E fomos; com muito rebolado, muitas fotos - inclusive aquelas em que sai como papagaio de pirata -, muita ceva e mão na bunda. É. Carnaval ainda tem disso...
A parte boa é que ainda não terminou. Os blocos de rua vão até março. Bora lá se divertir mais um pouco. No estilo “beber, cair, levantar”. Mas só no estilo. Melhor não levar a sério... É carnaval.



Se chutar uma moita, o Sandro salta dela

Eu trabalho numa universidade. E por ironia do destino, ou não, a mesma que me formei. Aliás, em 2012 completei 10 anos do título de bacharel em Comunicação Social. A cerimônia não foi igual ao dos meus sonhos, mas realizei o sonho assim mesmo. Colei grau. E mesmo não sendo entre meus amigos, colegas de turma, sei bem o valor que ela teve pra mim. E isso me faz valorizar ainda mais o título.
Por isso, quando vou a alguma cerimônia de formatura, me emociono. Algumas eu choro. Em outras me divirto demais. Seja de que forma for, eu valorizo todas elas. Pois imagino o valor que tenha sido para o formando e sua família. O sacrifício feito, a dedicação, o investimento financeiro, as abdicações, o amor, o tempo, a saúde dada...
Não foi diferente na formatura do Sandro. Ele é irmão da minha amiga Jana. E embora tenhamos estudado na mesma escola de ensino fundamental, não tenho intimidade com ele. Mas me emocionei com a sua vitória, a sua conquista. É um passo grande que a gente dá para o futu…

Camelo nos Phones

Já que Los Hermanos só em edições especiais, vamos curtir a musicalidade solo de Marcelo Camelo nesse show para a MTV. Sensível, ainda mais


Meu Christian...

Eu tenho um Christian pra mim. Só meu. E não estou falando do Grey. Mas de um muito melhor. Do cheiroso... Dior. É. Não resisti ao seu charme.
Tudo começou há uns 13 anos, quando tive meu primeiro contato com ele. Uma colega de trabalho nos apresentou, ali mesmo, na mesma loja em que o peguei e o trouxe pra casa, na última semana.
A Zilda já sabia que poderia ser amor a primeira vista. Eu tentei resistir por esses anos todos ao nosso sentimento, mas não pude evitar. A primeira borrifada marcou minha pele pra sempre. Nunca esqueci seu cheiro. J´Adore...
Fiquei um pouco indecisa para comprá-lo. Afinal, 30 ml é tão pouco e os reais são muitos... Usei o provador, por abuso mesmo, pois já tinha certeza de que o amava. Além do parfum, provei o toilette da mesma essência. Amei mais ainda.
Depois que se experimenta perfume uma vez na vida [e isso pra mim aconteceu aos 15 anos, quando ganhei muitos deles, mas usufrui de um ou dois apenas, pois minha irmã acabou com todos eles em dois anos] n…