Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Boas Festas!

Neste Natal espero que o bom velhinho nos traga mais solidariedade, paz, parcimônia, respeito um com o outro, humanidade, sensibilidade e uma boa dose de felicidade e saude para curtir 2012 com toda a empolgação. Que tenham todos um bom Natal junto as suas famílias e amigos e um Reveillon cheio de luzes e vibrações positivas. Boas Festas! 

Pinball gigante

Quem nunca jogou fliperama na infância põe a mão aqui! Difícil hein? Eu jogava pinball até pouco tempo atrás, mas no computador. Vício. Quando tu começa, só quer saber de escrever teu nome entre os cinco melhores. Consegui isso uma vez, na adolescência. Mas sabe como é: sorte de principiante...

Esse pinball gigante e modernoso está na França. Mais especificamente em Lyon. Ele é chamado de Urban Flipper e foi apresentado durante o Festival das Luzes 2011, que acontece na cidade. E sabe qual é a base do jogo? A fachada histórica do Teatro Célestins. Êta gente criativa esse povo do designers...

Fonte: Yahoo! Notícias

A vida é boa!

Sou P.H.D em não fazer nada. Excelente profissional nessa área. E sim. Gosto muito do que não faço. Mas é chegada a hora de arregaçar as mangas e buscar emprego, efetivamente. Até para não se fazer nada tem um custo e não posso sustentar meus luxos com frilas esporádicos.
No entanto, fui à praia nesse final de semana. Foi como uma despedida da boa vida. Fiz nada no sábado pela manhã e nada a tarde também. No domingo repeti a feliz rotina de um workholic, que exerce suas atividades profissionais com gosto extremo até mesmo no final de semana.
É bom comentar que um bom vivant nunca está sozinho. Uma amiga estava comigo. Afinal, o que é ter tempo, clima bom em 70% do dia e nada para fazer sem uma boa companhia? Não é nada! Então chamei uma parceira para duas noites e dois dias de pura diversão, comilança e beberagem.
Sabia que poderia estar colocando nossa amizade em risco nesse final de semana. Mesmo nos conhecendo há 30 anos, passamos duas décadas distantes uma da outra. Ela poderia…

Que meigo!

"Vamos a la playa"



Vou à praia nesse final de semana. Creio que mereço renovar as energias para o próximo ano, assim como refrescar as ideias e me programar para o futuro próspero. Para isso, nada melhor do que uma lagarteada ao sol depois de uma dose de iodo no corpo todo. E a hora exata de parar com isso é quando o sal começa a pinicar a pele. Então, se toma uma ducha, se seca mais um pouco, naturalmente, e se precisar, basta retomar o processo. Agora, se uma sessão apenas bastar, depois é só partir para a alegria. Sim, também tem espaço para diversão nesse momento de purificação do corpo e da mente. Ou seja: feito o descarrego, é começar tudo de novo... Claro que tudo isso não pode ser feito solitariamente. Os amigos servem para isso: companhia, boa conversa, risos, parceria nas bebidinhas e comidinhas, e, à noite, festinha na beat. Por isso estou levando a Jana comigo. Ela fala pelos cotovelos, mas na hora de ficar quieta, espero que ela fique. Sim. Tem que ter o momento de silêncio. A beiro…

Eu quero!

Confira imagens da réplica da Cartoucherie (sede do Théâtre du Soleil nos arredores de Paris) montada no Parque Eduardo Gomes, em Canoas. Uma hora antes da peça a tenda é aberta e as pessoas circulam pelo interior e observam os atores se maquiando.

Vídeo: zerohora.com

A-hã, U-hu, 2012 é nosso!

Dezembro chegou quietinho... Mas não desapercebido. O primeiro dia é marcante aqui em casa. A primogênita de minha mãe faz aniversário, para, uma semana depois, o filho varão também contrair bodas. Assim começa o fim de um tempo para nós, que depois dessas trocas de idades começa a se preparar para o ano novo. 2011 foi um ano melhor que o tristonho 2010. Sempre é, de um jeito ou de outro. E assim será 2012 também. Um ano todinho nosso nos espera, de certo com muitas oportunidades em nosso caminho. Eu sei! Eu não estou empregada e acho dificil que isso aconteça até o próximo dia 31. Mais uma meta que não conseguirei cumprir. Mas tenho tantas outras vitórias ao longo desse ano, tanto ou de maior grandeza quanto um emprego estável. Acontecimentos que me deixaram mais leve, feliz efetivamente, recompensada, envaidecida, reafirmada na minha feminilidade e profissionalmente. Tomei decisões e estruturei projetos que vão me beneficiar nujm futuro próspero. E isso me deixa muito satisfeita. …

1.100

É sempre assim: adoram mexer no salário da Nêga! ;)

Tristeza não tem fim. Felicidade sim...

É de ficar triste quando recebemos noítica como essa do acidente de trânsito que vitimou 33 pessoas no interior da Bahia, nessa semana. Ainda mais nesse período de festas de final de ano, quando tudo é motivo de alegria. Quando tudo deveria ser paz, saúde e amor, apenas.
Não gosto de telejornais por causa disso. Imagens e sons refletem muitas tragédias numa só edição. É morte, prisão, violência, preconceito e discriminação, injustiça, corrupção... Fofocas e mais fofocas que não contribuem para nada além de uma propaganga irracional desses atos. E de tristeza.
Em um momento de muita alegria, meu coração ficou cinza pela dor que devem estar consumindo essas famílias. Filhos, pais, sobrinhos, netos, cunhados, irmãos, maridos: trabalhadores. Todos mortos. Prefiro pensar que Deus preparou algo melhor para esses caras. E para essas mulheres, que agora, ficaram solitárias. Repentinamente, e, espero, rapidamente, um pouco àsperas.
E agora, nesse momento, só penso em um pedido ao Papai Noel…

#DiaDoSamba

Sexta-feira. Bora comemorar o Dia Nacional do Samba em grande estilo.