Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Ode aos detalhes do cotidiano

Porto Alegre, 6 de julho de 2018.
Cotidiano

Vinha distraída pelo caminho, como acontece sempre que decido fazer o trajeto a pé. Foco o pensamento na agenda do dia, no que tenho que fazer em seguida, e ando. Resolvo o que dá para resolver.

Mas, de repente, mudei. Agi diferente. Em dias de chuva às pessoas ficam nervosas, ansiosas. Algumas até melancólicas. Comecei a ficar mais atenta. 

Cuidava o trânsito; desviava de pessoas e seus cães pelas calçadas úmidas ou irregulares. 

“Engraçado!” Um homem de seus 50 anos levava um cão pela guia por um passeio estreito de pedras. O mesmo em que estava, aliás. Ele deve ter pensado que iria parar para deixa-los à vontade. Não queria. Mas fui condicionada a ser gentil ou servil com o próximo. (Naquele momento eu era essa próxima) Cedi.

Sem sapatos impermeáveis, o normal seria dar a preferência a quem seria mais afetado por poças d’água, lama ou buracos. A lógica e a educação guiavam meus pensamentos, enquanto ainda seguia.

O homem e seu cão não deram pass…