Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

Escrita Criativa e Afetiva? Temos!

Sim! Temos novidade Rosa Carvão. E se você é de Porto Alegre, ou região metropolitana, e quer aperfeiçoar a tua comunicação escrita, este post é para ti.

Devido a acontecimentos tristes nos últimos tempos, percebemos que a humanidade anda carente de bons sentimentos. Então, decidimos espalhar amor por meio do que sabemos fazer de melhor: nossas profissões! Por que não distribuir energia positiva nas nossas relações de trabalho e pessoais, por meio das palavras (sem precisar ser um escritor profissional)? E sim. É possível!

Então organizamos o curso Escrita Criativa e Afetiva, que desenvolve a sua habilidade de escrever com afetuosidade, agregando valor à sua comunicação, estabelecendo empatia e, até, gerando engajamento das pessoas no seu projeto de vida ou profissional.

Venha aprimorar seu texto por meio de exercícios que estimulam sua criatividade, dos conhecimentos fundamentais da escrita e da produção. E prepare-se para ser introduzido a uma gama de formatos e possibilidades de l…

Dietando: vítima do funcional

Se eu pudesse, seria mais sensata; mas uma força nova / arrasta-me contra a minha vontade, e o desejo / atrai-me a uma direção, e a razão, a outra: / vejo e aprovo o melhor, mas sigo o pior. Ovídio

Dietando: terceira semana

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante. Augusto Branco

Dietando: Dia 11

"Nada existe tão alto que o homem, com força de vontade, não possa apoiar a sua escada." Friedrich Schiller



Fazendo fita!

Está me vendo aí nas fotos? É isto que eu faço durante duas tardes na semana. Desafio-me! Sim, e é para a vida.
Faço o comparativo, às vezes. Só para lembrar que quando se há um objetivo, deve-se planejar a ação, preparar o necessário, saber os aspectos positivos e os desfavoráveis, conhecer o custo-benefício para um e para todos. E com a certeza no coração, eu mergulho. Então, pode ser até de olhos vendados, que as dificuldades serão ultrapassadas com louvor.
Preciso fazer isso. O comparativo e a dança aérea.
Um, para reafirmar as possibilidades, a capacidade, a qualificação, o conhecimento adquirido, o desenvolvimento interpessoal e profissional. Para comprovar o fator terapêutico. Por que é preciso conhecer que há adaptações e que se é possível superar-se, a gente encara.

Outro, para praticar o que lhe é bem visto. Desenvolver os dotes artísticos, a criatividade, a graça, recuperar o encantamento. Exercitar-se. E estar conectado com pessoas de mundos diferentes, compartilhando sensaçõ…

Dietando: quinto dia

"Quando um homem tem força de vontade, os deuses dão uma ajuda." Ésquilo

Há um ano queria ser magra (releia o post aqui). Esforçava-me para começar uma dieta. Hoje completo 43 dias em busca da reeducação alimentar, com pequenos resultados favoráveis. Aleluia!

Sigamos.

Quem é Rosa Carvão cuida

Hoje o papo é reto. É de mulher. E por mais que já saiba do que vamos tratar aqui, queremos reforçar. Nós, mulheres, somos muitas em uma só. É notório em nosso cotidiano, pois temos um comportamento multifacetário. E é bom. Hora cansativo, hora estressante, mas também divertido, reconfortante, afetuoso, compensador. Depende que como estamos atuando no momento. Somos mães, profissionais liberais, índias, irmãs, balconistas, filhas, donas de casa, professoras, negras, companheiras, cuidadoras, vizinhas, bibliotecárias, amigas, brancas, empregas domésticas, Rosa Carvão... E este mês, outubro, nos lembra de que também temos que ser cuidadosas. A cor rosa acentua o alerta estampado no formato de laço. É preciso voltar o olhar para nós mesmos. E zelarmos pelo nosso bem estar, pela nossa saúde. “Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do Câncer de Mama.” Mas é c…

Dietando: dia dois!

Se quiser seguir meu sofrimento de gorda em dieta, se liga por aqui nas segundas, quartas e sextas. Vou republicar os diários que rolam nos stories do Instagran e do WhatsApp.

Hoje é dia!

Não tem uma sequência linear. Então, a ordem que entrar aqui no blog está correta. Por isso as datas nos posts, que, na verdade, são imagens.

Para ver a primeira publicação, veja este post. E divirta-se! Ou  não.


Cegueira ocasional

Às vezes fecho os olhos por um momento frente às situações complexas as quais estou envolvida. Por um longo momento, na verdade. É minha busca do falso-verdadeiro ou de um super-herói.
É fuga, eu sei... Quero a sensação de que as causas do que me atormenta não foram construídas. Que as questões não existem. E, por consequência, os problemas não podem ter sido concretizados. Que não há efeito. Nem consequências.
No entanto, a cegueira é passageira, e logo volto a enxergar onde estou e como estou. Então só me resta encarar tudo. De frente. De peito aberto. E depois de um longo período, anestesiada, a dor é inevitável. Vem tudo de sofreguidão e intensidade.
Para ter forças, olho ao meu redor. Levanto os olhos do meu umbigo e vejo os vizinhos, minha família, amigos, colegas, as pessoas da associação do bairro, as “tias” da creche, os demais passageiros no ônibus, as famílias no trânsito, a humanidade, o casal caminhando... Protejo os olhos da luz ofusca o real para refletir aparências e apr…

Estou de dieta. Ou deveria estar

Agora tenho 43 anos. Mas continuo uma guria boba, cheia de fantasias e sonhos, que tem medo de perder, ainda mais, a jovialidade. Então, continuo invertendo a idade, até quando der.

Então, desdigo. Agora tenho 34 anos! Os mais atentos sabem que desde o dia 7/9 que vivo sob um novo período. Um ciclo cheio de transformações internas e externas. E a mais rigorosa delas está no âmbito das restrições.

Isto mesmo, estou de dieta. Ou deveria estar.

Depois de um ano dos primeiros cuidados médicos, decido bater de frente com essa resistência em melhorar a qualidade da minha alimentação. E vocês que me acompanham bem sabem que não costumava dar importância para o meu tamanho. No entanto, a gente vai aprendendo com os erros próprios e alheios.

Também não é somente pela boa saúde. Bem que gostaria de dizer, de me posicionar assim. Seria mentira! E não tenho esse hábito. É pela estética mesmo. Sempre fui vaidosa, porém, agora, minha vaidade cansou-se de estar atrás de formas arredondadas. Mesmo c…