Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2006

Pra Rua Me Levar

por Ana Carolina / Totonho Villeroy

Não vou viver, como alguém que só espera um novo amor
Há outras coisas no caminho aonde eu vou
Às vezes ando só, trocando passos com a solidão
Momentos que são meus e que não abro mão

Já sei olhar o rio por onde a vida passa
Sem me precipitar e nem perder a hora
Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora

Vou deixar a rua me levar
Ver a cidade se acender
A lua vai banhar esse lugar
E eu vou lembrar você

É... mas tenho ainda muita coisa pra arrumar
Promessas que me fiz e que ainda não cumpri
Palavras me aguardam o tempo exato pra falar
Coisas minhas, talvez você nem queira ouvir

Já sei olhar o rio por onde a vida passa
Sem me precipitar e nem perder a hora
Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora

Vou deixar a rua me levar
Ver a cidade se acender
A lua vai banhar esse lugar
E eu vou lembrar você...
___
Se eu fosse publicar todas as músicas que cantam o meu humor ou estado de espírito trocaria de profissão. Mas es…

ACM

"Inimigo você deve esquecer. Claro que nem sempre você consegue esquecer, mas, na aparência, tanto quanto possível, deve ignorá-lo. O que não significa que não deva destruí-lo no tempo certo"

"Ao contrário do que dizem, não sou vingativo. Meus inimigos se destroem por si próprios"

"Agora uma coisa devo dizer: os homens que têm juízo devem sempre temer o ódio das mulheres"

" A vontade de demonstrar aos meus adversários que eles são bem mais fracos do que eu. É isso que me move. Se não fossem os meus adversários, talvez eu já tivesse deixado a vida pública. Eles são o melhor incentivo que tenho para continuar lutando. Os inimigos nos fustigam, nos chateiam, mas, sem eles não tem graça"

________

Entrevista de Antonio Carlos Magalhães para a repórter Thaís Oyama
Revista Veja - páginas amarelas
Edição 1983 - Ano 39 - N° 46
22 de Novembro de 2006

Finais de Semana

Nossa... Os finais de semana em Videira estão cada vez melhores. Espero que continuem assim noverão, quando terei bastante tempo para organizá-los melhor.
Tudo bem que eu continuo exagerando. Pensando que posso fazer tudo que fazia na cidade "grande", como ficar me rebolando no palco da Valley, por exemplo, mas tudo bem. Depois que fui reconhecida na rua, por causa de uma simples foto na Festa do Havaí, o que é sambar para a galera... Hein?
O que importa é que tudo é lindo: eu sou linda, o povo é lindo, a noite é linda e eu sou feliz. Ponto!

Chocólatra

Pôxa, adoro chocolate. Preto. Sempre tenho em casa. Em tempo de vacas gordas chego a ter vários tipos. Até bombom, que não gosto muito, eu compro. É chocolate (em barra, claro) com crocante, flocos, ao leito, com uvas passas e caju e, pasmem, branco.
Só que esta semana eu comi Suflair. Nossa, fazia tempo. Tinha até esquecido o quanto é bom. Vou incluir na minha listinha de compras, talvez (ou vou esperar ganhar de novo, é mais barato, hehehe).

Tédio

A conversinha de final de noite ontem me livrou do tédio que assolava o meu dia. Pra ti ter noção, até futebol queria assistir ontem, para me distrair. Ainda bem que n rolou. O bate-papo foi bem melhor!!!

Quero Só Você

AfroReggae

Quero só você
Quero só você
O que eu quero é o A do amor
Quero o B do bem
Quero que o futuro venha com você
Quero o bem estar Não quero mais ninguém
Quero procurar no mundo e só te ver
Quero ser teu par
Eterno aqui e no além
Zero é o lugar onde você não vem
Não quero violência
Quero compreensão
Quero que a paz venha nos ajudar
Pode ser de dia
Pode ser à noite
E que você venha, e não me abandone
Quero liberdade
Não quero caridade
Que o vento nos carregue
Pra paz do nosso reggae
Sigo numa estrada sem direção
Aonde todos os caminhos levam a um só
Vagando entre mentes e corações
Olho pra trás com dignidade
Chega de lágrimas
Chega de confrontos
Não encontro o que procuro
Mas insisto, não desisto
Cabeça erguida
A hora é essa, o momento é agora
Seguir naquilo que acredita
É tudo que resta
Pra mim, pra você e pra todo mundo
Quero só você
O que eu quero é o A do amor
Quero o B do bem
Quero que o futuro venha com você
Quero só vocêQuero o bem estar
Não quero mais ninguém
Quero só você
Quero …

Sancho Pança

Já que estou falando de amizade, vou falar também do Sancho Pança. Nossa, ele vai embora e já sinto a falta dele. Dia 6 de dezembro ele vai montar na sua motoca e partir para Florianópolis em busca da concretização de seu sonho. Ele vai atrás de um curso melhor, de uma vida social mais ativa, de outra oportunidade de trabalho, que dê mais visibilidade ao que faz hoje.
Pôxa, terei mais 14 dias pela frente aonde não terei seu apoio, a proteção do meu escudeiro. Não haverão mais sugestões, mais incentivo, mais fofocas, mais confissões, mais nada. Foi quase um ano de convivência onde a empatia foi direta. Poderia ter aproveitado mais, mas o que foi e ainda está sendo já me satisfaz. É o que cada um se dispôs a dar.
Agora é aproveitar os momentos que restam e desejar mais do que boa sorte a ele, mais do que sucesso, mais do que felicidade e realizações. Eu quero é que ele cruze com pessoas do bem, assim como cruzei com ele, e que o auxiliem na sua nova empreitada. Por que eu o amo, por que e…

Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito

Vou falar sobre a melhor coisa que me aconteceu este ano. Entre tantas maledicências, desencontros, lágrimas, contratempos, solidão, tristeza, falta de grana tenho algo que superou tudo. É o Riva a Silvia.
Quem tiver uma amizade verdadeira vai entender do que digo. Sabe aquele sentimento descompromissado, sincero e singelo? Uma dedicação constante, a sincronia, mesmo com as diferenças. A discordância, mesmo perante a semelhança. A simplicidade da elegância. É assim que percebo a amizade que tenho com os dois.
Personalidades que não mudam frente a outras pessoas, posturas iguais em qualquer circunstâncias, com qualquer pessoa. Integridade e honestidade em opiniões. Pessoas que se preocupam com pessoas, sejam elas vindas de onde vierem, sem pedir pré-requisitos, currículo ou indicações. Confiantes no próximo.
E não são só os dois não. Fui premiada aqui em Videira. Estou cercada de seres de luz e belos. Tem a Susi “Rego” também. Nossa, essa te apresenta um sorriso acolhedor, que aconchega …

Eu mesmo disse II

Gosto das tuas críticas, elas são bem embasadas. Isso me deixa curiosa para saber com o ramo que lidas. Hehehehe, na verdade eu estou em desvantagem nesta relação que deveria ser apenas virtual. Tu já me viste duas vezes, sabe minha profissão, meu nome, lê minhas matérias e só sei teu nickname. Mas tudo bem, vou aproveitar teu senso crítico, tua lógica, para me aproximar da cultura local e aprimorar meu trabalho.
Bom, realmente eu escrevo de forma seca. Aprendi a escrever assim na escola. Nós jornalistas não podemos opinar em textos jornalísticos. Então, para não incorrer neste erro acabo sendo sem emoção, como diz. Mas eu não acho ruim, embora não seja o leitor, por isso vou levar em consideração esta tua colocação, afinal, eu só escrevo porque tem pessoas que lêem. Então, tenho que fazer bonitinho, hehehe.
Em relação a matéria da comunidade islâmica, por exemplo eu omiti de propósito a informação de que o abate "halal" atinge também outros animais. Não estava em questão isso…

Baladas


Nem ao menos deus por perto
Mil idéias brilham
Mas não molham meu deserto
E já faz tempo
Que eu escuto ladainhas
As minhas, as ondas do verão
Que irão bater na mesma tecla
A mesma porta
Baladas de uma época remota
Não há saídas
Só delírios de outro Midas
Lambendo a tua cruz
É ouro que reluz
Oh, mama
Não vale a pena pagar
Um centavo, um cigarro de prazer
Oh, mama
Eu quero é morrer
Bem velhinho, assim, sozinho
Ali, bebendo um vinho
E olhando a bunda de alguém

E apesar de tudo estranho
Tenho inimigos que me amam
Fantasmas
E garçonetes em Pequim
É sempre alguém
Alguém que pense em mim
Enquanto o palco acende a luz do soul
A banda passa e amassa o business-show
Romanos
Encharcados de poção
Vivemos de paixão
E alguma grana
Oh, mama
Não vale a pena pagar
Um centavo, um retalho de prazer
Oh, mama
Eu quero é morrer
Bem velhinho, assim, sozinho
Ali, bebendo um vinho
E olhando a bunda de alguém

Muito além do jardim
Viajo atrás de sombras
Não sei a quem chamar
Mas sei que ela diria ao acordar:
Tudo bem
Você me arrasou, meu bem
E qualque…

Curtas do final de semana

Final de Tarde
Passada tradicional na locadora. Conversinhas com Hothon no Shopping, sempre agradável. Conversinhas com o povo da Mimos (uma boníssima idéia) e um cigarrinho na Praça - (boa distração e diversão em cidade pequena).

Final de Tarde II
Não precisava ter visto a passagem “alegre” do Krust com o seu “passado mais que presente”. Cena completamente desnecessária para o meu domingo. Mas, c’est la vie. É assim que se aprende.

Uma luz no fim do túnel
Conversar com as pessoas sempre é útil. Oportunidades surgem quando se fala para as pessoas dos interesses profissionais. Vou começar a me agilizar.

Praça
Hehehehe. Realmente, se gostasse de coroas, tava feita na vida. Nem precisaria piscar o olho, era só estender a mão. Talvez deva começar a fazer isso e derrubar o preconceito com os bolas (talvez, nem tanto assim) cansadas.

Praça II
O vechio era charmosão...

O Rappa
“...eu sou guerreira, trabalhadora, de todo dia e vou encarar com fé (em Deus) e na minha batalha espero estar bem longe quando…

Cérebro (ou Pink, n sei)

Pronto.
Tudo resolvido.
Agora já estou a frente do barquinho.
É só esperar o dia 22 de dezembro,
data em que me despeço do grupo,
festas de final de ano e "dacord":
Vou conquistar o mundo!!!

Dia D

Hoje é o dia. O dia do basta para mim. Vou começar a definir meu futuro hoje, quinta-feira, 9 de novembro. Cansei de seguir com a maré, que nos últimos meses só têm me dado ressaca. Então, vou virar o rumo. Meu barquinho a vela, pequenino, frágil e sensível vai seguir em outra direção.

Quer saber quem eu sou?

Eu sou letra simples
Minha caligrafia sou eu
Uma suburbana, com fé e rebeldia
Visionária, estrangeira de um país
Operária sem medo de ser feliz
De olhos castanhos a olhar pro céu
Panfletando a minha arte e minha raiz
Por isso a poesia não me abandonou, nunca
Me deixou
Por isso a poesia não me abandonou
Eu, somente eu
Escrito por mim sozinha
Ninguém mais do que eu
Minha voz, sou eu sozinha
De fato é difícil conviver assim
Com tudo aquilo que eu quero de mim
De fato é pesado ter que aceitar
Toda a realidade que sinto no ar
Por isso a poesia não me abandonou, nunca
Me deixou
Por isso a poesia não me abandonou

(A Poesia e Eu - Composição: Kim)
____
não sei que é o Kim. Esse é o mal da internet. Ela apresenta pessoas, que nem sequer saberemos se existem, quem são, de onde vem e para onde vão. Não sabemos a procedência correta de seus seres, trabalho, desejos, anseios. Enfim, mesmo assim, agradeço ao Kim por me definir tão bem. Assim sou eu, deixe jeito e nada mais, além das imperfeições humanos que habitam os se…

Outra da Martha (Medeiros)

eu minto, confesso
me faço de boa, verdade
escondo aidade, me calo
me sinto tão mal, um inferno
represento um papel, infeliz
quem diz que eu não qeruo, eu consigo
viver por um triz, enlouqueço
te esqueço e te mato, te amo
atrás de um muro, qualquer
outro dia amanheço, de novo
e falo bobagens, pudera
não sou tão sensata, avisei
sem nada de mais, me despeço

______
estou relendo a Martha Medeiros (Persona Non Grata). de tudo que escreve, esse livro de poemas é o único que gosto. literatura do cotidiano, bem a minha cara, bem o meu jeito, bem eu.

Orkut II

Sorte de hoje:
Você é o charme e a cordialidade em pessoa
_____
Charmosa? Sou mesmo, agora, quer saber se sou cordial? Sim, também sou, até mesmo com aqueles que não merecem. Pode crê mano, hehehe.

Ivan Lessa: Uma revoada de blogs

Terça-feira, 17 de outubro. Hoje acordei antes das sete horas. Tomei chá, em vez de café com leite, mais duas bolachas Marie. Vi o noticiário da TV e continuo achando um erro crasso a invasão do Iraque. Creio que foi Leão Tolstói, o grande escritor russo, que disse, “A guerra é uma burrice enorme. A paz é muito melhor.” Preciso relê-lo. O dia continuará com temperatura amena de primavera: 18 graus dos nossos. Esse tempo está enlouquecendo as flores. Aliás, um bom tema e título para poema, canção ou livro: “As flores loucas”.

Não, eu não escrevi as imbecilidades acima. Limitei-me a inventá-las, que idiotice é comigo. Topo qualquer parada.
O que houve foi que terça-feira da semana passada, esse tolo desse dia 17 de outubro, foi decretado como “Um dia na História”, pela organizadora e animadora do movimento “History Matters”, um jogo de palavra com “história”, “matéria” e “importar”.
Mas vocês, que não são bobos nem nada, pegaram de estalo a coisa, confere? Mesmo quem não cria (se esse é o …

Cruzada de pernas

Descobri o quanto é confortável ficar nesta posição, desde que emagreci. É lindo, sexy, confortável... Essas coisas todas que a mulherada adora.

Martha Medeiros

a todos trato muito bem
sou cordial, educada, quase sensata
mas nada me dá mais prazer
do que ser persona non grata
expulsa do paraíso
uma mulher sem juízo, que não se comove com nada
cruel e refinada
que não merece iro pro céu, uma vilã de novela
mas bela, e até mesmo culta
estranha, com tantos amigos
e amada, bem vestida e respeitada
aqui entre nós
melhor que ser boazinha é não poder ser imitada
"Hoje o cú esta borbulhante , e amanhã toda a rosquinha vira pó. No final, só o amor prevalece." (a pedido) Frase da "Diva", amiga do Alessandro, para que ele evite sofrer com a traição de um amor

Curtas de Sábado

Vida
Eta coisa complicada essa hein?! Chegou o momento de decidir o que fazer e não a menor idéia de que decisão tomar. Queria ter um perfil polivalente, aí sim, tudo estaria a calhar. Vou fazer a experiência. É a única solução.
Grana
Tá foda esse momento. Sem dinheiro. Com contas a pagar, dívidas a saldar. Sonhos a realizar e nenhuma perspectiva de melhora financeira. Vou começar a jogar na quina da loteria, para ver se os anjos olham por mim e me dão uma ajudinha. Diz o dito popular que quando se tem má sorte no amor, se tem sorte no jogo... vou conferir.
Amigos
Pessoas estão se revelando ombros fortes para mim, apenas pelos meus belos olhos, hehehehe, e lindo sorriso. Obrigada meu Deus, são estes presentes que me fazem sorrir e chamar esta cidade de lar. De querer me solidificar aqui. De não ir mais embora (por mais que o Eu Mesmo Disse estimule o contrário).
Trabalho
Estou sem tesão para trabalhar, sem motivação, sem prazer e é isso que me move. Sei o motivo secundário e o principal tamb…

Babados

Não é fofoca não. É pelanca mesmo. Gente, depois de menos 22 quilos no corpitcho, fui voando para a academia puxar peso. E pasmem: gostei! Claro, tirando os abdominais e a esteira.

No chuveiro, de novo...

De novo. Voltei a falar enquanto tomo banho. Acho que os meus companheiros de apartamento, já que o banheiro social fica entre os quartos deles, devem achar estranho eu exclamar "Filho da Puta", três vezes seguido, às 7h30 da manhã. Acho que estou perdendo a razão... Mas, por favor, não me internem, ainda...

Até porque, quem sofre com isso são os meus cabelos, porque geralmente estou lavando os cabelos nesses momentos de fala molhada. Tenho que voltar a me centrar, já que meus pensamentos são demais para dois espaços (Fred - meu computador - e o corderosaecarvao). Talvez volte a perturbar os amigos.