Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2008

Me faltam palavras

Estou sem vocabulário. Esqueço a grafia de palavras pouco habituais e dúvidas surgem em relação a escrita de outras, de uso cotidiano. Me faltam palavras, simples ou complexas, para expressar meus pensamentos, idéias, para divulgar as notícias, relatar os fatos. E a culpa de tudo isso é a falta de leitura.
Nas últimas semanas, conhecidos me dizem que leram tal livro, terminar aquele outro, vão começar a biografia do ciclano ou que odiaram o romance ficcional do beltrano. Gente, eu lia dois livros ao mês há dois anos atrás. Tava sempre com um exemplar na bolsa. Dava tempo de ler meu romance ou contos preferidos, de estudar (sim, eu estudava, era aluna aplicada que fazia todas as tarefas de casa) e ainda vadiava pela Internet e zoava com os amigos pelas noites da Cidade Baixa em Porto Alegre. Ah, claro, e trabalhava.
Não entendo porque aqui em Videira entrei num ostracismo, onde o livro de cabeceira só mudou porque ganhei de presente de Natal, do meu amigo Alexandre, o Castelo dos Destino…

Uma Diva in Concert nos Anos Dourados

Sexta-feira. Tempo úmido devido à chuva que caiu nos últimos dias e durante a tarde também. Dia de fechar o jornal. Dia internacional da cerveja. Dia do Emídio Batistella. Resumindo: Festa!!!
Não tem outra definição para a festa Anos Dourados que a Estela Maris organizou para o seu guri. Maravilhosa! A mulher pensou em tudo e por isso nada faltou no esquema. Quem teve o privilégio de ser convidado se divertiu muito. Quem ficou de fora; se fudeu, he he he.
A dúvida começou à tarde. Não sabia qual seria minha caracterização. Poderia ir de Diva ou de estudante secundarista dos anos 70. Fui para o salão dar aquele up`grade nos cachos, unhas e axila. Depois de quatro horas, sim, quatro horas, subi para casa com fome, mas com uma sacolinha do mercado. Sim, porque ali no salão da Suzi, a gente faz de tudo, até compras por telefone para o mercadinho de cima.
Em casa, fiquei com receio de ir de Diva e não muito a fim de ser estudante. Também fiquei com receio de ir a Festa Anos Dourados. Me deu u…

Cor de Rosa (18)

Produtos orgânicos a mesa
Na semana passada, um tema interessante me chamou atenção na teve aberta: a produção e o consumo de alimentos orgânicos. O programa abordava, entre outros focos, a geração de renda dos agricultores em feiras e cooperativas, aliado a economia doméstica das famílias que consomem esse tipo de alimento.
O sabor dos produtos, como o feijão, verduras, legumes, frutas e sementes, por exemplo, é diferente, mais gostoso, segundo relatavam os entrevistados. Eles preferem consumir produtos orgânicos por vários motivos, entre eles, pela melhor qualidade dos alimentos, que não têm agrotóxicos, e pela preservação do meio ambiente. De quebra, eles também fazem economia. Nas compras mensais, o gasto com a alimentação é menor se comprado direto do produtor, nas feiras ecológicas, do que os produtos “normais” nos supermercados.
Também na semana passada, um grupo de agricultores de Pinheiro Preto visitou propriedades gaúchas onde as famílias que vivem do campo estão organizadas em…

Vaidade e Ego

Tem coisas que eu ainda não vou entender nessa vida. Primeira coisa delas é a vaidade. Muitos de nós somos vaidosos. Eu não condeno isso. Pessoalmente eu tenho uma boa dose de vaidade na minha personalidade. O que eu acho triste são pessoas vaidosas e que não assumem isso. Agem nos seus cotidianos dominados pelo desejo imoderado e, em alguns casos que conheço, infundados e desmerecedores da admiração dos outros. Esse conceito consta no dicionário e se aplica bem para parte do povo que conheço e me relaciono no momento.
Eu sou vaidosa sim. Não nego. Pelo contrário. Fico ressaltando minhas qualidades e características, obviamente, omitindo minha própria opinião sobre o “lado B” do mesmo assunto. Os defeitos eu conheço bem, sei o que tenho que remediar, melhorar, minimizar para que o “lado A” se potencialize. Mas também tenho a consciência de que eu omito isso não para que as pessoas não saibam. Ninguém é burro no círculo de amizades e conhecidos que estou inclusa. Mas porque eu acredito …

Auto-ajuda coletiva

Gente, esse menino se chama Almir. Ele tem 14 anos e já esta escrevendo seu primeiro livro. Eu o conheci quando fui entrevistar o escritor Júlio Queiroz - filosofo, contista e poeta renomado no Brasil. Almir adora literatura. Sua paixão e tão grande pelas letras que decidiu escrever um livro de auto-ajuda, onde pretende contar sua primeira experiência de vida a fim de ajudar pessoas que estejam sem estimulo para buscar seus sonhos. Pessoas que estejam desanimadas e que não possuem incentivos para porem em pratica seus objetivos e alcançar com isso suas metas. Sim, eu sei, ele e novo demais e pretensioso, porem, já um guerreiro. E, na verdade, que mal teria em escrever um livro de auto-ajuda baseado em sua experiência de vida, mesmo que juvenil? Nenhum. Por isso que agora Almir e meu ídolo! Tem mais ainda. Na sua obra, que segundo me informou o jovem que esta na oitava seria do ensino fundamental, tem um capitulo sobre amizade que será escrito a dezenas de mãos. E pasmem: eu fui convidad…
Este ultimo Sábado foi dia da Festa Junina aqui do bairro. Lembrei que no ano passado, a mãe e a Ica estavam aqui. Me deu uma saudade... Não foi a mesma coisa. Estava preparada para ficar um tempo ao relento, vendo a quadrilha e prestigiando o restante da programação, mas não teve a mesma graça que o ano anterior.
Então, no Domingo liguei para casa. Não aguentei; falei com ela e com o pai. Foi então que a vontade de vê-los foi ainda mais forte e se pudesse pegava um avião e dava um chego em casa, para o almoço de Domingo, os mimos, os carinhos.
Eta vida essa, onde a gente tem que ficar longe, se acostumar a se comunicar por telefone e msn. Não poder dar um abraço, um beijo ou encostar a cabeça no ombro. Pode ter briga depois ou antes, mas a gente se ama e se quer bem e não há família melhor no mundo do que a nossa própria.

O diário dos meus vícios

Sábado 21
- Muita carne, pãozinho, batata e polenta fritas + 2 copos de sucos - Uma tarde de incomodo estomacal - À noite, + gula: um cachorro-quente, um pastel de carne, tortéis com molho de carne e refresco
OBS.:Mais pensamentos pecaminosos à noite...
Quinta-feira 19
- Uma ligação da família para falar da cobra jararaca - Descobri que estou na falência total... - Vários cigarros + vinho
Quarta-feira 18
- Saudade intensa da família e de Porto Alegre, ao ponto de programar uma saída estratégica na quinta à noite. - À noite: o surto saudosista passou - Desejo intenso de comer chocolate em barra (essa é minha TPM)
Nesta semana
- Homem é tudo igual... Mas ainda um mal necessário. - Alegria súbita - Roupas ainda mais apertadas. Sensação de estufamento. Acho que tô mais gorda.
OBS.:Já pensei em comprar um consolo para mim.
Há 7 dias
- Noites de frio intenso e pouca vontade de ficar fora da cama - Poucos cigarros, devido a baixa temperatura na sacada, mas muito vinho
Há + de 15 dias
- 10.700 gramas acima do qu…

Charge Simch

Título: Impeachment
Técnica: Bico de pena e lápis
Veículo: Blog do autor
Local: Porto Alegre

Cor de Rosa (17)

Os anjos de vermelho

Eles põem a vida em primeiro lugar. São os bombeiros voluntários, especificamente da unidade de Rio das Antas, que nesta semana, ajudaram mais uma família. Na manhã do dia 16, uma das manhãs mais frias do ano, os anjos de vermelho realizaram o parto de um menino de 3,5 kg.
Ao chegarem no local, a mãe encontrava-se em trabalho de parto bem adiantado. Segundo relatou o bombeiro voluntário Ramon Gabriel Müller Bonassi (até nome de anjo ele tem), ele e mais dois colegas fizeram o parto na casa da senhora. “Foi um parto tranqüilo, sem riscos para a mãe ou o bebê que nasceu com saúde”, disse o rapaz que dedica parte do seu tempo em ajudar o próximo.
Selmir Paulo Bodanese e Luiz Carlos dos Santos foram os outros dois ‘parteiros’. Logo após o nascimento do bebê, mãe e filho foram conduzidos ao Pronto Atendimento de Rio das Antas e no meio da tarde já receberam alta. Penso que trabalho desse tipo merece estar na mídia, ser retratado e valorizado por todos, afinal, quem propag…

O que é esse tal de Vista?

Nossa, hoje fiz meu primeiro teste de trabalho com o tal do Windows Vista da Lacraia. Sim, ela veio com esse programa de fábrica. Original! A bicha fala em inglês comigo, literalmente. Eu, obviamente, faço-a calar a boca ou me dou ao trabalho de ficar repetindo as opções de trabalho que ela me dá. E que trabalho...
Meia manhã para configurar o IP, cuja ajuda consultei o vendedor. Um adolescente que aparentava ter 14 anos me disse passo-a-passo como chegar até o lugar para digitar os numerozinhos. Claro, ele deve ter pensado: "Que burra!" Mas me ensinou com uma paciência de criança. Então, hoje peguei as anotações (tive que anotar o caminho). Depois de algum longo tempo, estava conectada com o mundo. O problema é configura tudo de novo, transferir arquivos, salvar isso, jogar na lixeira aquilo... Mas o Windows Vista é a solução! Ele tem até um programinha de transferência de tudo isso. Fácil, fácil, que, lógico, não vou arriscar a usar. Com certeza vou perder alguma coisa.
No s…

Meu Fred Astaire vai se aposentar e no seu lugar terei um laptop gay

Em novembro ele começou a dar sinais de cansaço. Primeiro foi a Fonte, que queimou; depois tentei aliviar suas dores fazendo um backup em dezembro. Quando volto das férias coletivas, em janeiro, passei no pronto-atendimento e o recuperei. Dei carinho e amor a ele, pois também estava com saudades do meu querido e velho computador, Fred Astaire. Mas parece que ele queria mesmo é se aposentar. Em seguida começou apontar problemas. Quando teimava em ficar paradinho, numa página da internet ou arquivo do word ou enquanto usava o outlook, tinha que reiniciá-lo. Muita conversa aqui, xingões ali, até que enchi o sado. E ele também. Em março ele surtou de vez. Não quis ligar. Novamente era uma quinta-feira, dia em que tenho que começar a fechar o jornal. Então, ele foi para o pronto-socorro e lá eles disseram que ou eu isolava o drive de CD ou trocava. Vou precisar de um drive de CD e aonde vou assistir meus filminhos? Autorizei a cirurgia.
Sábado ele estava de volta em casa e tudo parecia esta…

Ando meio desligada... Nem sinto meus pés no chão!

Desligada, na verdade, eu sempre fui. Ando é confusa. Com vários fatos, situações, emoções e com a realidade. Meu estado de profusão me confunde e atrapalha meu raciocínio lógico. Isso sim eu tenho. Pode parecer, mas tenho - embora também seja um pouco lentinho devido ao meu perfil esperançoso sobre a humanidade.
Mudando de saco pra mala, essa semana que passou foi de "pruebas" na Universidade Aberta do Brasil. Na quinta-feira, vinha caminhando pela Saul Brandalise e percebendo que o grande movimento de pessoas sozinhas pela rua, às 20 horas, em pleno dia dos namorados. Estranhei porque deveria ser a hora em que o ramance deveria estar no ar. Começando... Como um jantar a dois ou coisa do tipo. Mas lembrei também que era dia de semana e todos têm compromissos que devem ser cumpridos ou coisa do tipo.
Quando comecei a subir a Rua Pedro Gaio, em direção a Matriz, percebi a quantidade de carros em frente a pizzaria D'Itália. Fiquei chocada! Haviam vários carros estacionados…

O adeus ao sambista

"Puxador é puxador de corda, puxador de fumo, puxa-saco... Eu sou é intérprete" - José Bispo Clementino dos Santos (1913-2008)

E agora Obama?

Texto by Lola Aronovich

Como você já deve saber, Hillary Clinton deixou a campanha eleitoral americana, e o candidato democrata oficial vai ser mesmo Barack Obama. Obama fez discurso elogiando a persistência e a luta de Hillary (quando todo mundo, ele inclusive, só queria que ela desistisse de vez); Hillary fez discurso dizendo que o principal, agora, é impedir que os republicanos consigam um terceiro mandato consecutivo (inacreditável que tenham chance, com Bush Jr. coletando os piores índices de aprovação da história). Eu gosto do Obama. Acho que ele tem um bom discurso e, se comparado aos republicanos, está muito mais à esquerda. O que não quer dizer, nem de brincadeira, que ele seja de esquerda ou que vai apoiar qualquer interesse que não seja o dos EUA. Mas convenhamos que seria mais difícil ele comandar a invasão a um outro país, pois foi dos poucos que votaram contra a guerra do Iraque. É muito diferente da postura de um John McCain, que reconheceu que, se preciso for, o exércit…

Cor de Rosa (16)

Autopromoção

Não tenho como evitar. Quem convive comigo sabe bem do que vou relatar. Não caibo em mim de contentamento (e não sou pequena) devido ao Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental que o Jornal Correio Hoje trouxe para Videira. Sim, para cá!
Na semana alusiva ao meio ambiente, especificamente na noite do dia 5, o nome do município figurou durante a cerimônia de premiação na Assembléia Legislativa do Estado e também em todas as rádios, tevês e jornais que concorriam na final do prêmio, no dia seguinte e no final de semana. Quem não sabia que Videira ficava no Meio-oeste catarinense, agora sabe. Quem não sabia que aqui também tem profissionais qualificados, agora sabe; e muito melhor, agora todos nós sabemos que somos capazes de concorrer de igual para igual, em qualquer lugar, área ou atividade, sem medo da opressão de grandes empresas, neste caso, dos jornais de circulação estadual.
É com prazer que divido os méritos com o colega Edélcio Lopes, mas também com os colegas de profissã…

Made in RS

Da série:
... isto não acaba nunca...

Com ele eu já subi e desci lombas

Não sou uma mulher religiosa e tenho poucas crenças. Mas com ele, eu já subi e desci muitas lombas em Porto Alegre. Pode não parecer, mas sou devota de Santo Antônio, seja ele de Pádua ou do Partenon (ou qualquer outro). É a ele, e também a Anastácia, que sempre que aperta o calo eu recorro às orações. Sim, também oro, mas não da forma convencional. Não sou adepta e também nem conheço esses discursos, além do Pai Nosso e da Ave Maria.

Conheci Antônio quando pequena. Minha mãe ia de vez em quando à Casa do Pão dos Pobres, no bairro Cidade Baixa, fazer suas arengas e também pegar o pão bento, em algumas terças-feiras. Eu, como sempre fui uma criança gulosa, adorava ir ver o santo de vestido marrom, chinelos e com uma corda na cintura. Lá tinha aquele pãozinho saboroso, macio, de sabor diferente, envolto numa embalagem de papel. Minha mãe dizia que tinha que fazer o sinal da cruz e comer três pedacinhos, ao mesmo tempo em que se faziam os pedidos. Um pedido para cada pedacinho. E o restan…

Música aos enamorados

Obviamente que os enamorados do mundo não têm culpa de eu estar sozinha. Então, dedico essa música as milhares de duplas de amantes do planeta, que assim como eu, não se cansam, jamais, de dizer Eu Te Amo.

Que seja um dia de muitas emoções, carinho e de amor eterno, enquanto durar, já dizia o majestoso poeta Vinícius de Morais.

Hablas Español?

Nem eu! Já sabia que daria nisso. Hoje fiz a prova de Introdução aos Estudos de Espanhol e foi uma vergonha. Nem eu me guentei enquanto respondia as questões. O resultado que se anunciará não irá me surpreender, afinal, esta foi a única disciplina que fui mais do relapsa. Deixei como a última dos moicanos. Logo Espanhol...
Tenho que melhorar meu desempenho, aliás, meu aprendizado. Enquanto revia alguns tópicos no livro texto, mais me certificava de que não estaria preparada para a "prueba". Então, me fixei no estudo para a prova oral. Advinhem? Não teve prova oral. Ela vai ser durante a semana e sabe lá que dia... Mas o que é um peido para quem está cagada?
Sim, estou numa sinuca de bico. Amanhã é o último prazo para postar o trabalho final para a Secretaria de Pós-Graduação da Unisc. Claro que não tenho o texto pronto porque não tenho o arquivo com as solicitações de correção. Não chegou pelo correio e sabe-se lá porque! Ainda bem que a minha orientadora é super prestativa. …

os brutos também amam...

Pessoas, essa semana é aquela que comporta o dia 12, dia 12 de junho, dia dos namorados! E cá estou eu novamente, solita no más, cheia de amor para dar. Mas tudo bem, não vou reclamar de ventos bons que têm soprado pra mim. E que assim continue. Mas bem que o povo lá de cima poderia olhar aqui para a nêga e mandar um sapato velho para esse pé torto. Afinal, é inverno, tenho frio, adoro dormir de conchinha e, como diz o dito popular: "os brutos também amam".
Tiro e Queda Moa
Fonte: Tinta China

Cor de Rosa (15)

Dengue: seja qual for o tipo, aqui não tem

Ao contrário do que acontece em regiões dos grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro, aqui em Videira não tem focos e nem o mosquito da dengue, o AedesAegypti. Vocês podem estar pensando: que loucura, aqui é uma região fria, não tem como mesmo. Mas, a verdade é que há muito tempo o vírus já não respeita mais condições climáticas. Porém, o mérito realmente pertence a equipe da Vigilância Sanitária de Videira.
Se lá pra cima o programa preventivo não funciona, aqui ele é muito bem desenvolvido e aplicado pela Secretaria Municipal de Saúde e Ação Social. O grupo participa do Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD) que tem por objetivomonitorar e controlar a dengue em nosso município. Para isso, três agentes sanitários estão envolvidos especificamente nesse trabalho, mais um supervisor e um coordenador.
Na prática, eles atuamefetuando pesquisas de armadilhas que colocam em pontos estratégicos na cidade para analisar o risco e a existê…

te mete...

Jornalistas recebem o prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental Ao todo foram mais de 70 trabalhos inscritos de 13 das 14 coordenadorias regionais da Fatma espalhadas pelo Estado
Presidente da Fatma, Carlos Kreuz, com a vencedora na categoria impresso, Elaine Barcellos
Em solenidade na noite de quinta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, na Assembléia Legislativa, a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) fez a entrega do Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental, premiando, com R$ 5 mil cada uma, as categorias rádio, televisão e jornal impresso. Também foram premiados os 21 vencedores regionais. Ao todo foram mais de 70 trabalhos inscritos de 13 das 14 coordenadorias regionais da Fatma espalhadas pelo Estado. São vencedores: na categoria impresso os jornalistas Elaine Barcelos e Edélcio Lopes, do jornal Correio Hoje, de Videira, pela matéria Pinheiro Brasileiro; na categoria televisão foi premiada a jornalista Vanessa Moltini e equipe, da TV Panorama, de Balneário Camboriú, com a reportagem “Memória…

Meu terninho de paetês

Sim, tudo é motivo de festa para mim; qualquer prazer me diverte; e agora, minha nova máxima: Eu sou uma estrela, porque meu terninho é de paetês! Sim, ele brilha, como eu!!! Mas não o suficiente para ofuscar meu explendor natural. Não que eu esteja preocupada, mas, fique tranqüilo. É tudo muito discreto, he he he. Até demais! Pois então, tudo é motivo de festa para mim. Estava cá eu pensando que precisava de roupas novas para este inverno. Então, o diretor do jornal disse que iríamos à Florianópolis para acompanhar a cerimônia do Prêmio Fatma de Jornalismo. Plin! Roupas... Plin! Calçados... Estava dada a mim mesma a justificativa para gastar dinheiro, aquele que eu não tenho, com a produção de algumas pecinhas básicas. Então bolei tudo: uma calça jeans estilo "agarradinho" - muito utilizado por esses lados de cá -; uma saia jeans - muito utilizada pelos lados do Rio Grande do Sul - e duas blusas de broderi (não me pergunte como se chama isso aqui, mas broderi é que não é, nem…

King of Blue

Já cantava Nei Lisboa, que "Pra Viajar no Cosmos Não Precisa Gasolina". Esse álbum do cantor e compositor gaúcho é ótimo, mas mais maravilhoso do que ele é o jazzista Miles Davis e seu álbum King Of Blue. Esse trabalho é requisito básico para qualquer discoteca e é o que vai me acompanhar na viagem à Florianópolis esta semana.
Vou copiar o álbum para o MP3 e curtir essa maravilha durante a semana. Até porque, em dias nublados e com chuva, o som melacólico do blues e os acordes do jazz são ideais para relaxar e deixar passar desapercebido os dias cinzas e molhados.
A versatilidade com instrumentos e o talento como compositor de Miles Davis, fizeram com que se tornasse um dos grandes líderes da história do jazz. Em 1945 se juntou a Charlie ´Bird´ Parker e logo tocou com grandes nomes como Dizzy Gillespie e Benny Carter. No começo dos anos 50, viciou-se em heroína e sua carreira ficou em suspenso até 54. Lançou trabalhos aclamados como "Steamin´", "Relaxin´ Workin…

É essa semana!!!

Tá ligado nessa logo aí. Pois então, é o troféu do Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental. Esse já é nosso, porque a reportagem sobre o pinheiro araucária garantiu a etapa regional. Somos o representante da Coordenadoria Regional de Caçador da Fatma e vamos (Jornal Correio Hoje) concorrer ao título estadual nesta quinta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, na Assembléia Legislativa do Estado, em Florianópolis. Que massa né?!
Mas o que mais gera expectativa é o prêmio para o primeiro lugar: R$ 5 mil. Bá! Isso já me ajudava a vida neste ano... Exagerei. Neste semestre. Tudo bem que é uma reportagem coletiva, tem um parceiro e colega que, na verdade, deu base no negócio. Por isso que agora, a mercenária aqui, está produzindo várias reportagens temáticas para concorrer a outros prêmios estaduais e nacionais até! Pra ti vê. Isso é o fim de carreira, he he he (tudo culpa do vil metal). Agora tenho que psicografar matérias mais cedo, porque são centenas de quilômetros até a capital. Isso se…

Música, para produzir melhor

Não dá né gente? Estou falando de trabalhar sem ouvir música. Para aqueles aficcionados por música, como eu, ficar com o MP3 enquanto caminha pela cidade, ouvir no CD do carro (para quem tem carro, o que não é o meu caso ainda, hehehe), no computador enquanto escreve, no rádio - naquela emissora boa, por favor!!! - é algo completamente normal. Então, nada melhor do que começar a semana de trabalho ouvindo música.
A pinta vai até a sua discoteca e escolhe o CD que vai abrir a série do dia. No meu caso, é o que vai ficar no repeat o dia todo, até eu cansar e decidir trocar, no outro dia... Para fluir melhor a minha produção eu escolhi um álbum que não ouvia há muito tempo. Por Pouco (2000), do Mundo Livre S/A. Os caras já lançaram vários trabalhos depois deste, mas esse disquinho é tri bom. Parece estranho ouvir um som do mangue no interior do Estado de Santa Catarina, mas, como canta o Fred Quatro Zero, "não tem mistério".
Mundo Livre S/A é uma banda nascida em 1984 em Recife…

Trinnnn Trinnnn Trinnnn

Noite de sexta-feira (30), tinha acabado de subir do centro, onde a amônia poluia o ar e irritava a narina, dificultando a respiração. Depois de uma caminhada pelas ruas do bairro e do Alvorada subi para casa cheia de sacolas. O corpo e a mente estavam cansados e congelados. O final da tarde nesse inverno é gélido demais.
Em casa,faminta, fui para a cozinha esquematizar um comes. No meio do prato a primeira ligação. Era o regabofe da Estela. Mas não deu para encarar dessa vez. Tinha pauta no sábado pela manhã e tava podre demais para sair aquela noite.
Já de prato na mão, bunda no puf e edredon nas paletas e Shazan nos pés, toda de novo o telefone. Se meu gato tivesse mãos, como pedia a Celeste (gibóia cor de rosa do Castelo Rá-Tim-Bum: NIno, faz uma mágica pra mim? Que me dê mãos, pés, braços e pernas???), ele com certeza atenderia o telefone. É impressionante. Trinnnn e o bicho tá lá, saltando sobre o aparelho, pronto para dizer "miau".
Bom, voltando... Era meu pai. Que mass…

Elsa y Fred - Um amor de paixão

Sinopse
Fred (Manuel Alexandre) é um homem aposentado com mais de 80 anos, que leva uma vida tranquila até descobrir que está doente. O que parecia ser o fim de sua vida muda completamente quando ele conhece Elsa (China Zorrilla), sua vizinha, que também tem em torno de 80 anos. Juntos eles realizam novas experiências, redescobrindo o prazer de viver.

Ficha Técnica
Título Original: Elsa y Fred
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 108 minutos
Ano de Lançamento (Argentina / Espanha): 2005
Site Oficial: www.elsayfred.com
Estúdio: Shazam S.A. / Tesela Producciones Cinematográficas S.R.L.
Distribuição: Columbia TriStar Films de Argentina / Paris Filmes
Direção: Marcos Carnevale
Roteiro: Marcos Carnevale, Marcela Guerty e Lily Ann Martin
Produção: José Antonio Félez
Música: Lito Vitale
Fotografia: Juan Carlos Gómez
Direção de Arte: Satur Idarreta
Figurino: Nereida Bonmatí
Edição: Nacho Ruiz Capillas
Efeitos Especiais: Kinema Digital
Elenco: Manuel Alexandre (Fred), China Zorrilla (Elsa), Bianca Portillo …

Profissão perigo

Equipe do jornal O Dia é seqüestrada e torturada em favela
Comunique-se

Uma repórter, um fotógrafo e um motorista do jornal O Dia foram seqüestrados e torturados por um grupo de homens que pertencem a uma milícia que domina a Favela do Batan, em Realengo, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Eles passaram 14 dias no local para mostrar como é a vida numa região dominada por milícia, que controla tudo, como a venda de gás de cozinha e cobra para garantir a segurança dos moradores. O crime ocorreu no dia 14/05 e o fato só se tornou público no sábado (31/05).
Segundo conta o diário, o fotógrafo e o motorista foram convidados para tomar uma cerveja no Largo do Chuveirão, onde há a maior concentração de pessoas. A repórter preferiu ficar na casa alugada pela equipe para não desobedecer a uma velada ordem – as mulheres que freqüentam estabelecimentos à noite são consideradas “desfrutadoras”.
O fotógrafo e o motorista foram rendidos por 10 homens armados que usavam toucas ninja para cobrir o rosto. Eles…

Dia da Imprensa

Devido a contestações de historiadores, o Dia da Imprensa, que antes era comemorado na data em que começou a circular "A Gazeta do Rio de Janeiro" mudou. A lei nº 9.8831 de 1999 determinou que a data mudasse do dia 10 de setembro para 1º de junho, data de nasicmento do "Correio Braziliense", em Londres. Então, é hoje!!! Congratulations people's.

Contador Tabajara

Pronto, tenho um contador novo agora e que funciona. Isso me fez perder o registro de mais de quatro mil acessos no meu "canal virtual" (é gay, eu sei, hahaha), mas isso já tinha acontecido antes, quando havia mudado de template também. No total, creio que teria umas sete mil visitas desde que instalei o primeiro contador tabajar.

Esse ainda não é o definitivo. Estou atrás de um modelo que tenha o desenho da majestosa e sexy Betty Boop. Mas não encontro. Na verdade procurei somente uma vez e finish. Desisti. Por enquanto vou ficar com este mesmo, que achei mais meigo. Quase pus um dos ursinhos carinhosos, mas achei que seria infantil por demais. Porém, eles sim são muito meigos!!!!

Mesmo com um novo contador me surpreende o número de visitas que tenho no Cor de Rosa. Já na primeira semana e tenho mais de 100 acesso. Claro, tirando as minhas várias entradas sobram ainda 70 ou 75% de visitantes ocultos, que não deixam nenhum comments por aqui. Tudo bem, a Jana e Fê (e até a Par…