Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Life's a beach

Meu irmão, na última semana, me disse:
- Quem não trabalha, não pode tirar férias.

Bá! Ele pensa que eu sou neguinha comum. Me revoltei por demais... Então, fui forçada a enviar-lhe meu olhar 43 e, ainda, ressaltar:

- Eu posso!

Consumistamente feliz. E daí?

Não falei para vocês ainda, mas eu tive um final de semana ótimo. E um início de outra semana melhor ainda. Vi o meu amor [e nem brigamos dessa vez], ganhei a promoção de verão da ColetivaEAC – Estudos Avançados em Comunicação, Marketing e Opinião Pública e comprei um sunquíni de bolinha.

É. Agora vou parecer um morangão dentro da roupa de banho vermelha, com detalhes em branco [no lugar das sementes pretas]. Bem feliz! E, também, foi sem dó e sem piedade que irei aposentar meu sunquíni verde oliva. O coitado cumpriu bem seu papel e ainda rodou quilômetros por esse Brasil. Está na hora de ter um descanso e um fim digno: o lixo.

Como é bom comprar... Sim, assumo agora minha veia consumista. Pena que falta grana para alcançar os desejos simples de mulher na estação verão. Por isso tenho que me cercar de produtos de qualidade duvidosa ou similares, a fim de satisfazer essa fome. Mas tudo tem justificativa.

É impossível manter a elegância sem, ao menos, sapatos e sandálias de salto – e olha …

Com amigo gremista isso tende a acontecer...

Publicitário tem senso de humor. Publicitário gremista então... Tem humor negro!

No ofídius dos outros é refresco

Uma polêmica do bem, creio, está nas rodas sociais, mas, principalmente astrólogos, estudiosos e simpatizantes. O décimo terceiro signo do zodíaco: Ofídius! Muitos rejeitam essa possibilidade de mudança. Ou seja; a sociedade está confusa e cientistas, esotéricos e coisa e tal brigam entre si pelo sim ou pelo não.

Pra mim tanto faz. Mesmo que meu signo mude com a entrada do Ofídius. O que antes era o meu carma, agora seria meu regente: Leão. Mas isso não mudaria o fato de ter sido avaliada no final de semana. Uma nova amiga [ela falou na boa até], por ter uma virginiana em casa, definiu meu perfil comportamental baseada no case familiar: instável, teimosa, geniosa, difícil de viver. Concordei, com contra-argumentos qualitativos sobre nós [ex]virginianos, claro, com os três primeiros adjetivos. E fui taxativa na negativa do difícil de viver.

Quéquéisso? Todo o zodíaco, e agora até o tal de Ofídius, monta em cima de virgem e o pobre coitado releva, concede, ignora, disfarça, desculpa. E q…

Tudo Azul

Está tudo azul. E tenho achado muito bom esses tempos de paz e tranqüilidade. Ainda não tenho trabalho, mas em menos de 30 dias de procura – efetivamente, diria que, uma semana - creio que não é para ficar preocupada. Por enquanto vou curtindo o convívio em família. Aliás, que está sendo bom demais.

Não vi todos os amigos, colegas e conhecidos que gostaria de já ter encontrado. Falta muita gente ainda para dizer “Oi”. Mas tudo ao seu tempo. Primeiro preciso cuidar de mim e de quem está mais ao alcance das mãos – e do coração. E também por que haja dinheiro... Conheço esse povo. Tudo é motivo para brindar e num bar.

Aliás, por falar em bar e dinheiro, o casal Peterson e Janaína quer me deixar nua com a mão no bolso. Os dois tem sido freqüentadores assíduos lá de casa. E fazem convites freqüentes para cerveja e petiscos. Claro, como quem convida dá banquete, eles pagam tudo. Só que agora querem descontar no meu benefício.

Usurpadores! Isso sim... Dão a mão para depois pegarem o braço. Se f…

Seca aqui, chuva lá...

Os excessos. Aqui no Sul - especificamente em Bagé, que fica na região da campanha e é cidade fronteiriça com o Uruguai - há seca. A localidade está em situação de emergência por causa da estiagem. O gado está morrendo e os rios secando.

Enquanto isso, no Sudeste brasileiro, a região serrana do Rio de Janeiro sofre com a maior tragédia natural enfrentada pelo Brasil. Nunca visto antes por nós. A não ser pela tevê. Populações de outros países já enfrentaram muitos caos naturais em outros momentos. Agora, estamos todos bestificados com a situação que estamos enfrentando.

Sim. A mãe natureza também sabe ser vingativa quando seus filhos fazem mal criação. Mas uma hora a gente aprende a respeitá-la. Por hora, espero apenas que São Pedro segure as lágrimas sobre os cariocas e volte seu olhar, e seu pranto, sobre a seca da campanha gaúcha. Pra equilibrar...

* * *

Porto Alegre e região metropolitana está ajudando as vítimas das enchentes no Rio de Janeiro. Os postos de coletas de doações estão no…

Ain't no Mountain High Enough

Fábio Gouveia, surfista brasileiro com pouco mais de cinco anos de atuação profissional e já renomado no mundo todo


Não sei... Parece que com a idade eu vou ficando mais emotiva. Minha capacidade de chorar com o drama ou a felicidade alheia é enorme. Tão grande quanto eu... Mal as pessoas começam a falar, contar a sua história e pronto. Já vem aquele aperto na garganta, surge uma pressão na narina, a pupila começa a dilatar e em seguida a avalanche de lágrimas.

Às vezes, isso tudo me remete a minha própria história e a emoção aumenta. E isso não tem hora, nem lugar. É em qualquer momento... Talvez seja a perda, a grande perda de minha vida até agora. Também não sei.

Eu, que gosto muito pouco da programação aberta da tevê e quase nada de perder tempo em frente a ela também, me vi encantada no sábado último. Via o que acho de pior na televisão brasileira, que são esses programas com quadros assistencialistas. Pior que isso. Assistia ao Lar Doce Lar do Luciano Huck. E chorava!

Adoro surf. Nã…

No vacance

Adoro contos, crônicas e artigos. São gêneros textuais que muito me atraem. Os dois primeiros até sei escrever. Já o terceiro tipo, nunca me arrisquei. É responsabilidade demais para uma jornalista em [eterna] formação e ascensão como eu... Embora saiba que escrevo bem – quando preciso e quero, também.

Há muito tempo não lia nenhum conto com gosto como hoje pela manhã. Como sabia que enfrentaria fila e teria que esperar em outros momentos, levei na bolsa o mimo que minha amiga Mirela trouxe no domingo: Dez (quase) amores, de Claudia Tajes. Rapidinho devorei o livro pocket com boas risadas. Mesmo em frente a estranhos, e claro, sem nenhum pudor. De quase molhar as calcinhas...

Foi assim, rindo a toa, quase de perninha cruzada, que fui surpreendida na recepção de um grupo de comunicação. Sim. Comecei a procurar emprego. Como sei que esse povo do jornalismo está sempre correndo ou envolvido em reuniões com a equipe, me preveni com uma leitura leve. Talvez tenha exagerado na dose ao deixar …

Me deixa querer mais, mais paz!

Quero um bate-papo na esquina
Eu quero o Rio antigo
Com crianças na calçada
Brincando sem perigo
Sem metrô e sem frescão
O ontem no amanhã
Eu que pego o bonde 12 de Ipanema
Pra ver o Oscarito e o Grande Otelo no cinema
Domingo no Rian
Me deixa eu querer mais, mais paz

Cristo Redentor visto do Parque Nacional da Tijuca Gente se divertindo no Corcovado, em pleno Natal
Sabe as curvas da estrada de Santos, consagrada na canção de Roberto Carlos – o Rei? Sabe aquelas vias que os paulistas fazem questão de transitar, em longas carreatas, nos finais de semana ou feriados, em busca de um pouco de sol, areia e água salgada? Pois é. Eu não conheço.
As curvas verdes do Parque Nacional da Tijuca [lindo demais!] rumo a Vista ChinesaÁrvore natalina da Lagoa Rodrigo de FreitasMas, em compensação, cada vez que vou ao Rio de Janeiro descubro novos caminhos. E me apaixono mais uma vez a cada visita. São nesses passeios que reafirmo um apelido lindo ao qual todos os visitantes e cidadãos locais utilizam: Cidade Mar…

Dia de Reis e de Astrológos

Caminho Iluminado


Astro, Estrela, Astrólogo

Astrologia, Alquimia e Dons

de Reis, Senhores e Mestres

elucidando, iluminando caminhos

de ensandecida e perdida turba

onde Servos, Serviçais e Secretários

se debatem por senhas de Luz.


Américo Conte