domingo, 21 de outubro de 2012

O mestre do samba...



A razão porque mando um sorriso

E não corro
É que andei levando a vida
Quase morto
Quero fechar a ferida
Quero estancar o sangue
E sepultar bem longe
O que restou da camisa
Colorida que cobria minha dor
Meu amor eu não esqueço
Não se esqueça por favor
Que voltarei depressa
Tão logo a noite acabe
Tão logo este tempo passe
Para beijar você

[Para um amor no Recife]


Tomo decisões em cima do laço. Quase sempre. Não. Sempre. Das coisas mais importantes da vida até as futilidades. Na verdade, sou movida por impulsos: de consumismo, culturais, da gula, caprichosos, de trabalho, de tesão, de curiosidade... Daí vou e faço. Sem milongas.

E assim fui parar no Auditório Araújo Vianna, na última sexta-feira. Um espaço recentemente reforçado. Um espaço devolvido a comunidade de Porto Alegre depois de um longo período de reformas. O palco que abrigou centenas de músicos gaúchos e nacionais ficou com as portas fechadas por mais de seis anos. E agora reabriu. Não vi muita diferença em seu interior e muito menos do seu exterior, e nem na audição, mas, alguma coisa deve ter sido recuperado. Melhorado de fato, além dos banheiros e da entrada.

Enfim, minha emoção foi em dobro na noite de 19 de outubro. Aos primeiros acordes, sobe ao palco nada menos que o mestre do samba: Paulinho da Viola. Estava ali, super ansiosa para vê-lo mais uma vez; aquele preto velho charmoso; aquele músico exemplar. Ao mesmo tempo que relembrava bons momentos vividos na juventude, bem ali, no Araújo, também me deleitava com a musicalidade desse carioca talentoso. Foi uma paz de espírito comigo mesma, que somente o samba de Paulinho pode me ofertar. Valeu!

Foi um show espetacular. Delicado. Amistoso.




3 comentários:

Silvia Angélica Palma disse...

Que massa...eu iria nesse show tbm. Acho ele um charme.

Cor de Rosa e Carvão disse...

ele é. tem uma presença encantadora no palco. e harmônica. ele é um balsamo pra mim...

Jana (eu te avisei) disse...

Paulinho é aquela que canta: "ser um homem feminino, não nega o meu lado masculinooooo, se deus é menina e menino, sou masculino e femininoooo".
Ha ha ha