Pular para o conteúdo principal

Nega versão Valéria

Ai que susto
Mulher é o bicho mais estranho que já vi nesse mundo. E olhe que tem muitos espalhados pela fauna e flora desse mundão afora. Nunca estamos contentes com a gente mesmo. Uma hora é o cabelo, que não se ajeita mais, outro momento é o pneuzinho, que virou pneuzão, ou a roupa que não está combinando com o humor.

Eu oscilo, mas quando decido, praticamente já está feito. Como hoje. Depois de muito maquiar a sobrancelha para ir trabalhar, festejar ou apenas resolver assuntos do cotidiano, dei um basta. Agora eu tenho duas lindas sobrancelhas. Ou taturanas grudadas na testa.

É. Até cicatrizar, descascar e ficar o tom natural que é para ficar, levam sete dias. Enquanto isso, estou que igual a Valéria, do Zorra Total. U-hu!

Comentários

Bem vinda ao clube das mulheres "taturanas"...hehe...eu tbm fiz...doeu pra carvalho...me estranhei bastante no começo, mas agora já tô mais acostumada com o estilo Malu Mader de ser..uhauahuaha
hahahaha. putz! que foda essa busca pela beleza. tô aqui pensando numa maneira de não ir trabalhar a semana inteira. mas acho que não vai dar... doi que nem tatuagem, mas a sessão dura muito mais tempo também. que loucura, não sabia disso. bá.
jana disse…
kkkk
mas não foi você que riu da mara pq ela fez?
ai ai ai
agora chegou a vez dela rir de você. espero que até o teu niver esse efeito tenha amenizado... não quero morrer de rir e me babar toda com a ceva bemmmmmmmm gelada que voce irá me ofertar
Anônimo disse…
Hihihihihi...eu tb fiz e lembro daqueles dias infelizes após o negócio! Affff....aquelas coisas cascudas, pretas e brilhosas de pomada...e as pessoas olhando para a sua cara, e imaginando: o que tem de errado com a cara dela?????
Agora elas estão lindas, dá outra vida pra a nossa carinha!

PS: Vc tinha que ver o escândalo que a Sílvia Angélica fez no salão....xingou todo mundo e mais um pouco, chorou, reclamou....até me deu pena. Mas acho que valeu a pena, pois ficou com as bichinhas lindonas!

Bjs da Rou!!!!
Jana! Eu ri dela por que a doida fez a maquiagem e foi pro bailar, toda marcada, com a cara inxada ou inchada, sei lá. hahahaha.

fica gel sua bebassa [mistura de bêbada com devassa]. dia 7 vou estar linda e negra com minhas sobrancelhas bem bonitas. elas já estão.

Rou!!!
Até tu Brutus? hahahaha. que tri. e sim,a primeira semana é um horror. estou no terceiro dia e fui trabalhar bem na coragem. subi no ônibus e parecia que a mãe do badanha, que é cega já, estava vendo minhas taturanas. no serviço a homarada toda percebeu, imagina a mulherada, que é muito mais atenta no negócio estético... ai, Rou, não vejo a hora de quase tudo ser como antes. hahahaha. eu, lindamente.

bá! queria ter visto a silvia angélica fazendo barraco na estética. o fim da várzea. hahahaha.

saudades de ti polakuda. rá!

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Escrita Criativa e Afetiva? Temos!

Sim! Temos novidade Rosa Carvão. E se você é de Porto Alegre, ou região metropolitana, e quer aperfeiçoar a tua comunicação escrita, este post é para ti.

Devido a acontecimentos tristes nos últimos tempos, percebemos que a humanidade anda carente de bons sentimentos. Então, decidimos espalhar amor por meio do que sabemos fazer de melhor: nossas profissões! Por que não distribuir energia positiva nas nossas relações de trabalho e pessoais, por meio das palavras (sem precisar ser um escritor profissional)? E sim. É possível!

Então organizamos o curso Escrita Criativa e Afetiva, que desenvolve a sua habilidade de escrever com afetuosidade, agregando valor à sua comunicação, estabelecendo empatia e, até, gerando engajamento das pessoas no seu projeto de vida ou profissional.

Venha aprimorar seu texto por meio de exercícios que estimulam sua criatividade, dos conhecimentos fundamentais da escrita e da produção. E prepare-se para ser introduzido a uma gama de formatos e possibilidades de l…

Eu choro

Sou temporã. Nasci dez anos depois da primogênita. E nove, depois do filho do meio. Vim quando ninguém esperava, e cá estou. A filha caçula da Maria e do José. Meu pai torcia para que nascesse no seu aniversário – 11 de setembro. Mas sou temporã nos dois sentidos da palavra. Na minha família sou a única que não veio ao mundo pelas mãos de uma parteira. Ufa! A moderninha. Confesso: gosto da ideia de romper paradigmas, mesmo que de pequeno porte. Também fui a única a participar de atividades do movimento estudantil durante o ensino médio e a cursar uma faculdade. Ah, mas o meu orgulho em casa foi ter sido a precursora em verbalizar o Eu Te Amo. Demorou, mas saiu. E depois do primeiro, banalizei. Espraiei. 

Mas de volta ao meu nascimento... Rompi à vida em silêncio. De madrugada. Meu Paiaço adorava contar este momento: “Tu não queria chorar, então, o médico deu um tapinha na tua bunda para que chorasse, para ver se estava tudo bem. E tu abriu o berreiro”.  Crendice ou ciência da época, eu n…