Pular para o conteúdo principal

February


Estamos no final do primeiro dia de fevereiro. Isto significa que um mês inteiro se passou. O primeiro de 2010. E, pela primeira vez, acredito que tudo tenha se passado no seu tempo. Nem tão rápido e nem tão demorado. Só na medida.

Ontem mesmo fiz o que devia ter feito há duas semanas. E por 24 horas fiquei aliviada. Mas, de repente, a dúvida voltou e com ela, a preocupação. Novamente enfrento um dilema profissional, nem tão cabeludo assim. Mas um dilema e todos os meus amigos sabem que o que mais me deixa tonta é ter opção...

Fora isso, tudo continua conforme a maré. Comecei o ano me endividando, ao invés de pagar contas. Agora, uma writer prática, fashion e moderna, completamente tecnológica, mas mais pop do que em 2009. E, incrivelmente, feliz.

Também ando cansada por estar há dois anos sem uma semana sequer de folga, sem sete dias consecutivos fazendo nada. Quem diria 15 dias... Sonho com minhas férias e no estado estafante em que me encontro, nem preciso que sejam na praia. Qualquer lugar está servindo...

Mas, enquanto isso, preciso retomar as atividades escolares, com o MBA em Jornalismo Digital. As aulas começaram este sábado e eu reiniciei o método na tecla diversão. Ou seja, não fui. E hoje, no chat com o professor, já vi que a primeira aula foi de lascar. Tem tanto termos técnicos para definir conteúdo para sites, redes sociais e comentários não moderados, que vou precisar me dedicar mesmo se não quiser levar mais ferro do que já levei com as outras.

Além disso, preciso retomar minhas aulas de inglês também. Se não, o investimento feito no ano passado terá sido inútil. Agora, só preciso me controlar nos gastos e pronto: viver a vida! Melhor que isso, só beijando na boca e muito...

[carnaval sempre resolve isso]

Comentários

Nanda Assis disse…
como é bom ter planos ne.

bjosss...
Pp fazendo almoço para jana disse…
vc anda dando o c.... a pila
para quem tem so uma fonte de renda tu anda gastando demais.... MBA, netbook, maquiagem....

desliga a tecla "diversão" e vem fazer concurso em poa pq ate estudando em casa da para passar.
kkk
Oi Nanda, querida. Bom te ver sempre por aqui. Tenho pensado muito em conhecer Araxá... Hehehe. Mas crei que isso deve ficar para as próximas férias.

PP, com um namorado assim cozinhando pra mim, volto, estudo em casa e faço concurso também. Hehehe. Mas como não tenho ninguém em vista, melhor eu permanecer por aqui. Ah, ando gostando da vida interiorana...

p.s.: Boa ideia essa tua como renda opcional... O problema é que a concorrência é desleal. Tem muita gente dando de graça. kkk

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Uma pegada forte e 15 dias

Faz tempo que não escrevo sobre sexo. Talvez por que venho praticando pouco. Ou a qualidade tenha decaído. Creio que é isso. Tem muito cara se achando por aí. E não tem idade. É jovem, maduro ou... vividos.
Não me lembro de ter transado com um cara jovem que não fosse afoito. Imagino que pensam que basta meter, forte, que a mulher afrouxa a musculatura e goza. Sei não...
Já os maduros apostam na experiência para agradar sua parceira. E expressam isso. Eu chupo, eu pego, eu belisco... Na hora da cama, eles não sabem nem tocar uma mulher com volúpia. Quem dirá cumprir todas as falsas afirmações. E pior: tem homens maduros que não curtem “cunnilingus”, mas adoram uma felação. Que merda. Há machismo até no sexo. :o E tem os vividos, o sexo sênior. Desculpa aí, mas tenho pouca experiência nessa área. Ufa! Ainda bem. No entanto, se o Djavan me pedisse qualquer coisa chorando, eu faria sorrindo, ajoelhada. Ou coisa parecida. J
No meio de tudo isso tem “os caras”. Os que sacam do paranauê. E qua…

Eu, entre o público e o privado

Adoro quando tomo decisões. E agora nem sofro mais. Este ano está sendo tão importante e definitivo para algumas questões, que está me fazendo amadurecer com tranqüilidade e consciência de forma em geral. E isso tem me trazido paz de espírito. Isso é muito bom!

Hoje, eu vejo um possível problema e o tento resolver de imediato. Se não consigo, continuo buscando uma solução ponderada e sem interferência em outros aspectos e pessoas. Por fim, se isso não é possível, trato tudo da melhor maneira possível. E claro, sem perder a graça, a irreverência e o meu jeito todo especial de ser.

Assim também acontece com inutilidades. Apenas listo as tranqueiras da minha vida, ainda dou uma avaliada profunda nos prós e contras, para logo dizer BASTA! Em seguida abro um sorriso e digo a mim mesma: “Estou orgulhosa de ti, Elaine!” E o dia todo cinza de um inverno chuvoso se torna luminosamente ensolarado. E passo a gostar ainda mais de mim e dessa vida.

Nesta terça, a alegria ficou por conta de uma simple…