domingo, 28 de agosto de 2016

DIÁRIO DIETÉTICO: Fechei a boca


Seguindo o barco sobre saúde ou estética versus dietas, como queiram, venho aqui assumir para vocês a minha fraqueza para fazer dietas com resultados. Não consigo! Leio reportagens, blogs, acompanho amigos na luta diária (e com vitórias) contra a obesidade ou sobrepeso, vou ao endocrinologista, faço exames, procuro nutricionistas e nada. E eu continuo comendo e bebendo... e engordando.

É como tem dito uma colega de faculdade que vem emagrecendo para quem lhe pergunta o que tem feito. “Fechei a boca.” Não há mistério, de fato. A questão é com qual determinação se faz isso. No meu caso, onde se compra essa determinação, por que preciso de várias unidades para realizar e persistir em uma dieta restritiva.

Confesso um pecado agora: tenho tido inveja dessa galera que faz dieta e em 30 dias já posta foto dizendo que entrou naquela calça dois números menores. Morta com farofa de inveja.

Mas preparem-se. Você pode não acreditar, mas eu ei de conseguir emagrecer sem precisar sofrer de amor, como da primeira vez que dormia e acordava emagrecendo. Sobrevivia da dor de amor. E por isso não quero passar de novo. Prefiro ficar assim, gorda e linda. Só que não! Uma nova dieta está no ar.


Nenhum comentário: