quinta-feira, 2 de abril de 2015

Cerveja: parei com ela, só por hoje

Parceiros de viagem à Buenos Aires - Porto Madero


Um ano sem o líquido dourado... É. Pasmem! Agora, na verdade, já serão onze meses. E não, não é mentira, nem promessa. Apenas um momento estratégico, a fim de buscar o equilíbrio na vida. Quero tentar uma mudança de comportamento, praticar exercícios regulares e me alimentar melhor. E não exagerar mais - em muitas coisas e ao mesmo tempo.

Pareceu-me mais fácil e saudável começar pela bebida alcoólica. Cerveja era o que mais consumia. E a vibe da ceva artesanal estava, além de entorpecendo frequentemente, deixando-me desprovida de recursos. A ideia de unir o útil ao agradável veio de uma orientação espiritual. E se é algo que respeito é a minha crença religiosa.

O ideal seria para de beber tudo, mas um passo de cada vez. Não está sendo fácil não beber cerveja, quando se fazia isso cotidianamente. Porém, voltar a beber vinho e acentuar a preferência pela espumante é uma decisão me agrada e supera a de parar com a cevada.

Queria poder parar de comer chocolate e outros doces também. Evitar carnes gordas no churrasco. Evitar o consumo de carne vermelha em excesso, também. O certo seria manter uma alimentação correta e aliar a prática de esportes, mas é uma mudança muita drástica para mim. Eu sei disso. Por isso estou sendo formiguinha...

6. Álcool 
Os radicais livres adoram um traguinho! Se você é a louca da cachaça prepara o botox! =P O excesso de álcool impede absorção de vários nutrientes. Mas calma! O vinho tá fora da lista! A uva tem propriedades antioxidantes. Mas não exagera pois dizem que o pior porre é o de vinho, né? 

A lista negra da beleza por Julia Thetinski http://frescurinha.com.br/2013/05/a-lista-negra-da-beleza.html


Nenhum comentário: