quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Quem podia imaginar que o amor era um delírio seu...

Nem o Sol, Nem a Lua, Nem Eu
(Lenine/Dudu Falcão)

Hoje eu encontrei a Lua
Antes dela me encontrar
Me lancei pelas estrelas
E brilhei no seu lugar
Derramei minha saudade
E a cidade se acendeu
Por descuido ou por maldade
Você não apareceu

Hoje eu acordei o dia 
Antes dele te acordar
Fui a luz da estrela-guia
Pra poder te iluminar
Derramei minha saudade
E a cidade escureceu
Desabei na tempestade
Por um beijo seu

Nem a Lua, nem o Sol, nem Eu
Quem podia imaginar 
Que o amor fosse um delírio seu
E o meu fosse acreditar


Hoje o Sol não quis o dia 
Nem a noite o luar.



4 comentários:

Lidia Ferreira disse...

Amei!
bjs

Lidia Ferreira disse...

Querida vc gosta de verificação de palavra? não sei se vc sabe mas seu blog tem, se quiser tirar

http://corderosachoque22.blogspot.com.br/2014/01/dicas_14.html

Cor de Rosa e Carvão disse...

Lenine é um fofo de se ouvir, sempre. Obrigada pelo carinho, Lídia.

E pela dica também. Limei a verificação de palavras.

Beijos

Jana disse...

Ainda bem, rsrsr