quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

2014 em ritmo acelerado, mas com qualidade

O ano começou bem. Bem agitado em termos de trabalho. Ainda bem. Chegou com propostas novas, ainda que temporárias, no mercado ao qual estou inserida. E eu fiz direitinho a minha parte.

Senti orgulho de mim de uma forma diferente. Consciente das minhas qualidades e defeitos. Da minha capacidade de ação e atuação. E, cada vez, tenho a certeza de que escolhi a profissão certa. É no jornalismo que me consagro a cada atividade realizada com sucesso, êxito e de determinação.

Muitas vezes, confesso, menosprezei esta mesma capacidade. Mas não agora. A experiência e a excelência dos meus atos profissionais, a minha dedicação, o meu cotidiano me sustenta. Servem como base do meu currículo. E ele é vasto...

Mas o que mais me deixa feliz é a humildade com que enfrento, resolvo, e aplico a vivência no que me é destinado. Perdoem-me, não cometo falsa modéstia; por isso posso afirmar que eu chego marcando com minha aparência de mulher grande, de mulher negra e sorriso de menina. Já no primeiro passo começo a agir com a delicadeza determinada da humildade, por que se há de respeitar a pessoa ao lado. De não julgar seu passado, sua trajetória, sua experiência. Por que é preciso ver o que se tem a aprender com quem está ao entorno... É assim que faço.

Me estranha a frieza de pessoas que te encaram, com desprezo, e repudiam com o olhar a tua proposta de comunicação. Ou, nesse caso específico, a tua ação, a tua iniciativa. Tem coisas que são do metiê, como um press kit para repórteres de uma coletiva. Sempre tem! Mas, a tua colega, que tem a mesma formação profissional que tens, manifesta surpresa e desdém ao material e tu vê que, pode não saber disso...

Daí, são em momentos como esse que tu passa a acreditar ainda mais no teu potencial. Por que tem muita gente ruim no mercado de trabalho. E, logo, vai ter muita oferta de trabalho para nós. Sim, os bons!


=)

Nenhum comentário: