sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Minha curta "trajetória"

Acabou o que era doce. Setembro se foi e com ele meu amor. Fiquei eu com meus feromônios efervescendo dentro de mim, como um sonrisal que cai na piscina, rapidamente se espalha, mas também logo se acaba.

Enfraqueceu. O amor não recebeu água. Sua terra deixou de ser adubada e as pétalas, lentamente, começaram a murchar. Meus dias voltaram a ficar assim, assado, e por isso, mesmo depois de uma trajetória curta, sinto falta.

Por isso, “agora queira dar licença que eu já vou. Deixa assim, por favor. Não ligue se acaso o meu pranto rolar. Tudo bem. Me deseje só felicidade, vamos manter a amizade.”

Nenhum comentário: