domingo, 13 de outubro de 2013

?

     

     Não faço exercício físico. Tento, mas não mantenho a prática. Um mês de natação e dois de descanso. Três meses de yoga e 45 dias de férias. Eu canso. Na verdade, eu canso é da vida corrida. Da energia perdida e não recomposta. E para minimizar “impactos”, a primeira coisa que cancelo no meu cotidiano é a ginástica. Só não canso de sexo, por que boba é que não sou. Sou gorda, apenas...

     Sempre admirei as pessoas que têm um dia-a-dia cheio de atividades. Gente que dá conta da casa, da família, do trabalho, da universidade, da academia, dos amigos e do amor. Super atletas urbanos que conseguem ler seus livros favoritos, atualizar os conhecimentos gerais e estar a par das notícias e ainda dar uma folheada nas revistas de fofoca. Desse povo que para em frente a TV para ver suas séries favoritas. [E eu no esquema de escola, cinema, clube e televisão...] Respeitava muito esse povo.

     Agora, que minha vida está agitada, com compromissos diários, tantos profissionais quanto familiares e pessoais, eu quero mesmo é que esse estilo de vida fique longe de mim. Quero minha vida sedentária de volta. Minha rotina pacata, distraída, alegre. Preciso resgatar minha tranquilidade. Esse lance de acordar cedo pra estudar, pra limpar a casa, cuidar da mãe, administrar a economia familiar e a pessoal, fazer happy hour, cumprir os compromissos de trabalho no prazo, estudar, me informar, trabalhar, paquerar e oportunizar. Tudo isso não cabe em sete dias e sete noites.

     Não consigo mais atender as atividades sociais da família. Não vou ao cinema há oito meses. Não leio um livro desde o ano passado. E abro mão de compromissos culturais pra ficar em casa, descansando, me recuperando de uma semana que foi mentalmente estafante. Não me arrependo de tudo que estou fazendo. Não. Nada. Nem uma situação se quer. Apenas preciso de uma receita melhor para adequar todas as práticas que preciso manter. Só isso. Algum matemático ou um personnal style se habilita?

#casocrítico #rotinadesgastante #cansaço #desorganização #precisodealternativas

Nenhum comentário: