domingo, 29 de setembro de 2013

Apenas um quadro branco


    Via aquele quadro branco há poucos minutos, mas já estava chateada. Não sentia dor, não era incômodo, nem chato, só algo necessário a se fazer. Naquele instante, naquela pequena imensidão acima, só pensava em fidelizar clientes ou amenizar o nervosismo de outras pessoas, com cores. Imaginei uma pintura de Romero Britto até. Organizei meu dia. Calculei as dívidas do novo mês, que deveriam ser pagas.


     Certa hora, me vi observando os problemas na superfície. Uma reforma já era preciso... Outra vez, o pensamento versou sobre vários assuntos em minha mente. Só observando o teto, enquanto o dentista trabalhava. 

Nenhum comentário: