segunda-feira, 8 de julho de 2013

Meus trinta e muitos anos


“Acho que não estou preparada para fazer 39. Tem tanta coisa que ainda não fiz... É bom oportunizar, mas acho que queria marido. Quem sabe filho, apesar de achar que não vou ter.”


Divido as mesmas angustias que a autora dessa citação. A beira dos 39 anos, nós duas trazemos anseios estimulados pela troca de idade. Ela, que entra no grupo das quase 40, faz aniversário no Dia Internacional do Rock. Eu, que escrevo esse post no domingo (07/07), ainda tenho dois meses para me acostumar com a idéia.
No entanto, diferentemente do que ocorre ano após ano, estou tranqüila. Não, continuo com problemas com o envelhecimento e suas conseqüências, mas é que estou bem nessa passagem. No momento vivo um dia de cada vez, sete deles por semana, um mês a cada 30 (ou 31) dias. E vou indo bem, vou seguindo feliz, sem inquietações.
Talvez seja por que estou sendo um ser realizador: prospero profissionalmente, desenvolvo-me emocionalmente, espero regredir fisicamente (chega de engordar), evoluo na personalidade, amplio conhecimentos... E estou pronta para amar de novo. Sim, a meia idade tem dessas coisas, pelo visto: equilíbrio! 

=)

3 comentários:

Anônimo disse...

Foi um desabafo
Foi um momento de fragilidade...
Ao contrario do que muitos pensam eu também sou frágil além de linda, bem humorada e cheirosa.....
rsrsrsr
Õ termo não foi "oportunizar", foi mais forte...
Mas oportunizar esta bacana

Cor de Rosa e Carvão disse...

amiga, todas nós somos frágeis. temos que vestir a armadura em alguns momentos, para conseguirmos algumas conquistas, mas, à noite, todos somos iguais.

sobre hoje, quero o melhor pra ti, sempre. saúde pra dar e dar e dar muito mais pra quem quiser. entenda o que quiser com isso. rá! muito amor e dinheiro pra gente encher a cara de champa. parabéns!!! <3

Anônimo disse...

Elaine queridona, lindo texto. Nós, balzaquianas felizes aprendemos algumas coisinhas... já, meia idade, menos amiga... huahuahuahua. Bjóks. San Lara