quinta-feira, 16 de maio de 2013

Faltam folhas no meu trevo



Convenhamos: achar o amor da nossa vida não é pouca coisa. Fácil mesmo é passar no vestibular, ser funcionário público, levar 10 na prova de física quântica, apresentar a banca do doutorado...

Agora, escolher e [muito importante isso agora] ser escolhida pelo cara que fez tu ter uma arritmia cardíaca, isso sim é quase tão difícil quanto ganhar na loteria. É o que eu chamo de sorte. E agora o que mais quero é um trevo de quatro folhas.

Nenhum comentário: