terça-feira, 7 de agosto de 2012

Sou tátil

Estou triste. Não vou mais enganar ninguém. Nem a mim mesma. Nessa segunda pela manhã pensava em comprar um presente para meu irmão. Pelo Dia dos Pais... Daí lembrei que não tenho mais pai para abraçar no segundo domingo do mês de agosto. E que nunca mais terei.

Eu sou tátil. Preciso do palpável. Meu signo é de virgem, que nem São Tomé. E como ele, preciso ver para crer. E que vejo é uma poltrona vazia. Apenas isso.

2 comentários:

Marcelle Dantas disse...

Oh minha flor!

Mas ainda assim, o mais importante de tudo, é que você viveu vários dias degustando desse amor, e tem as lembranças mais gostosas. É triste mesmo, não ter quem amamos ao nosso lado, mas pior seria se não tivesse do que se lembrar, do que se alegrar e sorrir. Fique bem!

Beijos,

Marcelle
bestherapy.blogspot.com

Cor de Rosa e Carvão disse...

Marcelle, queridona, as lembranças doces é o que me mantém na maioria dos dias. Obrigada pelas palavras afetuosas e de consolo. Alento aceito.