sexta-feira, 18 de maio de 2012

Peter Pan é tão encantador

Não. Nem pensar que vou dar um presente e não vou comprar outro pra mim. Sim. O dia das mães foi de fúria e folia nos mimos. Uma blusa pra mami e outra pra mim. Uma pantufa pra mami e outra pra mim. Uma bolsa pra mim e outra pra mami. Ops! Uma inversão, mas tudo bem. E um abrigo pra tia e nenhum pra mim. Chega dessa coisa desengonçada.

Vários reais mais pobre, mas bem feliz em agradar aos meus amores, é hora de trabalhar. E muito. Falta-me organização ainda, mas as coisas estão acontecendo e fico feliz por isso. É chegada a hora de priorizar a vida, de focar, de investir com firmeza, afinco mesmo, no que queremos colher amanhã.

Eu quero colher amor, felicidade e, sempre, prazer. Mas não sei abrir mão de muitas coisas no hoje para obter resultados. Gosto demais de viver para isso. E vivo bem. Graças ao meu velho, que me ensinou a usufruir o que há de melhor ao nosso alcance, e a Deus, pelas oportunidades.

Porém, uma hora a gente tem que crescer. Talvez eu tenha evitado muito desse aprendizado. Afinal, o mundo de Peterpan é tão encantador... E sininho é de cativar a gregos e troianos.





Nenhum comentário: