sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Crocheteira de mão cheia. Ah, se sou!

Sou moça prendada. Aprendi na escola algumas técnicas domésticas e inclusive industriais, como marcenaria. Mas essa prática eu não fui bem. Dava muito trabalho lixar e pintar peças em madeira. Em compensação, com argila eu manjo bem. Faço umas máscaras lindas!

Essas habilidades aparecem de tempos em tempos. Geralmente quando estou desempregada, pois em outros momentos, para me acalmar, a jardinagem cumpre bem sua função. E a bola da vez o crochê se destaca na minha vida. E pela segunda vez, já que em outra ocasião bem parecida com essa eu fiz um tapete em cordão verde para o meu banheiro no latifúndio. Agora, como diz minha tia Ieda, faço uma peça com os dois pés nas costas...

Minha mãe já foi beneficiada com um conjunto para o piso de cozinha: um trilho e um tapete em cordão cru e acabamento em verde. Ela também ganhou um tapete azul com desenhos em flor e acabamento em branco. Agora estou fazendo um trilho para banheiro, amarelo, com seis flores desenhadas e interligadas por ramos. Será o presente de natal para uma tia.

Enquanto trabalho com as mãos e leio a receita na revista, me distraio. Não fico pensando no que poderia, pode ou poderá ser. As fantasias recebem uma pausa e a ansiedade diminui. Consigo planejar, de forma calma e lúcida, meus planos de ação de uma recolocação de mercado, entre outros projetos de vida. Mas o que me deixa mais em paz mesmo é ficar com a mente vazia dos problemas e focada no trabalho manual. Chego até a pensar numa próxima peça, quando chego ao final da que estou executando.

Minha mãe anda se aproveitando dos meus, parcos, conhecimentos no crochê e faz encomendas. Ela quer um jogo de cozinha para eletrodomésticos. Bá tchê! Ofereci-lhe uma agulha e uma linha para o projeto e a esperta recusou. Disse que eu que tenho que fazer. Também recebi outras encomendas. Uma vizinha, adepta aos rituais afro religiosos, me pediu um lenço em linha de seda branca para o próximo ano. Minha professora de inglês disse que se eu fizer o acabamento e a renda em crochê nos panos de pratos, ela compra.

O que sei é que esse hobby é autossustentável. Ufa! Por que de despesas e falta de dinheiro eu já estou cheia.

Nenhum comentário: