quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Erc!



Acho justo. Todo trabalhar que se sentir lesado economicamente na sua remuneração, tem que buscar reajuste salarial. Todos! E com razão, pois tem muitos fatores que contribuem para a defasagem salaria. A gente, em casa, percebe que de um mês para outro, o que ganhamos não é mais suficiente para manter as contas básicas. No supermercado então, nem faço mais as contas.
Mas, a PQP com o movimento dos bancários. Nunca vi um setor mais reclamão do que eles. E convenhamos: de barriga e bolsinho bem cheios! Se não todos os anos, a cada dois, têm paralisação. E então a mesma lenga-lenga: contas atrasadas, caixas eletrônicos desabastecidos, credores cobrando juros... Por God!
Sei que os medianos e bons salários também sofrem defasagens e que os núcleos de trabalhadores não podem deixar chegar a um nível muito aquém ao aceitável, sob riscos de não conseguirem mais reverter o processo. Mas não consigo deixar de pensar em quem é assalariado, mínimo, e que nem pode fazer greve, pois não terá o aumento justo ou, ao menos, chegar perto do índice real que deveria ser. Infelizmente...
Outro setor grevista são os dos Correios e Telégrafos. Esses, coitados, merecem um aumento justo. Há anos que não vêem no bolso a grana que deveriam já estar recebendo. Mas, por culpa do movimento a favor da campanha salarial eu não recebi meus presentes de aniversário da minha irmã... E agora já até desisti. Se conheço bem a figura, os mimos vão virar presente de Natal. #Certamente!

Nenhum comentário: