quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A Lua e eu



Eu já peguei a Lua na mão. Em uma mão apenas. Na verdade, entre dois dedos: o indicativo e o polegar. Outrora, toquei-lhe a face arredondada e nem senti suas crateras. Para mim, ela, realmente, é achatada, fria, embora exuberante em sua luminosidade. E exerce influências sobre mim...

Curiosamente ela não é feita de queijo. Mas de vidro fumê. E só consigo essa proximidade com o satélite natural quando viajo à noite. De ônibus. É em qualquer momento do trajeto que sinto meu olhar sendo atraído para a janela. Abro a cortina velha, poeirenta e fedorenta e lá está ela - resplandecente.

Para garantir que ela está pertinho de mim, estico a mão direita. Raramente à esquerda. Quase nunca, creio... Nesse êxtase, nem percebo quando ela começa a fugir de mim, ficando para trás. Logo ela muda a situação, acelera o passo e corre atrás do meu toque.

Ao nosso redor está apenas a paisagem bucólica e noturna. Iluminada por seu esplendor seguimos num romance sem testemunhas. Ninguém dá valor à Lua por detrás do vidro. Só eu fico alerta nesse romance. Às vezes uma e outra lâmpada incandescente de algum vilarejo tenta interromper nosso clima. Mas é difícil...

É nesse amor imperfeito que sempre volto para casa. Bem cuidada. Bem acompanhada. Até com trilha sonora. O namoro só acaba quando as árvores cedem espaço às torres de concreto e o baque seco dos freios anuncia a parada final num Box qualquer da estação rodoviária. Então, a passos firmes, desço sem nem olhar para trás.

3 comentários:

jana disse...

é, gosto muito da lua também...
ela foi minha companheira em muitas noites em que passei acordada, olhando a vida passar pela janela e não tinha com quem conversar,
literalmente falava com ela

GORDIVINAS! disse...

Oi querida, você deixou um comentário nos meus DESAPEGOS sobre um Peep Toe. Eu não vejo os comentários do blog, por isso sempre peço para entrar em contato por email. Ele é 39 e está saindo do meu pé (calço 39 e tenho o peito do pé alto). Sobre saber se alguém já comprou comigo, claro que sim, mas por questão de ética não divulgo as pessoas, a não ser que elas queiram. Está a disposição caso queira.
Beijossss

Cor de Rosa e Carvão disse...

Jana

Te entendo!

Flaviana

Obrigada pelo contato. Vou enviar email já!

Bjo