Pular para o conteúdo principal

Diário Dietético: Pra potencializar a dieta




Antigamente, entrar numa academia era entrar no antro dos marombeiros. Pois então, hoje continua a mesma coisa. Pelo menos na qual frequento. Nessa quinta, uma tarde cinza e chuvosa aqui em Porto Alegre, me armei de coragem, de água e uma toalhinha e fui pra lá. E não é que estava lotada?

A homarada estava toda lá. A exceção a regra são os músculos. Falta! Ao contrário de barriga, que sobra pra dedéu... Eles querem transformar toda aquela camada adiposa em músculos. E se eles conseguem, eu também consigo.

Sou salva pelo gongo apenas na hora do pilates. Nesse momento, chegam mais duas ou três representantes do gênero, em idade avançada, para compor o quadro feminino da malhação. Não que me importe de ser a bendita ao fruto, ao contrário, mas ali estamos todos reunidos pelo mesmo objetivo: queimar calorias e criar massa muscular. Já o povo do pilates não. Esse já sabe a prática é funcional apenas para fortalecer a musculatura. E se não me engano, nada mais.

Por falar em nada mais, falei pra vocês que emagreci 1,9 kg no mês de junho? Pois é. Minha nutricionista disse que era pouco. Eu dei pulos de alegria tão altos que poderiam ser confundidos com piruetas no ar. Fiquei com o sorriso do lagarto. Nem de longe pensei que era pouco. Esse mês ela pediu para fazer um diário contendo tudo que como durante o dia. Comecei hoje o relato. Espero que ela não se assuste e entenda, de vez, por que emagreço só dois quilos a cada 30 dias.

Havia programado, também, para começar nessa quinzena uma redução ainda maior dos alimentos que engordam. Substituir por itens mais leves, naturais, light. Mas fui tomada por um resfriado e uma tosse de cachorro magro que nem me atrevi a cortar nada. Se já estou com baixa imunidade comendo bem, imagina radicalizando com a dieta? Não, não...

Para compensar estou utilizando alguns truquezinhos que vi no @jhoje essa semana. São ingredientes termoativos que ajudam na queima de calorias durante a prática de exercícios físicos, como o gengibre, que adoro!

Na página do programa tem algumas receitas light que ajudam a manter o corpo aquecido, ao mesmo tempo em que alimenta e potencializa o processo de emagrecimento. Eu, por enquanto, passo os dias tomando água com gengibre. E acho ótimo. Agora é esperar o final do mês para ver o resultado na balança.

Comentários

janaína disse…
impressionante como vc arranja umas desculpas para não mudar teus hábitos alimentares, rs rs rs
nega vc quer emagrecer e muito mas por enquanto só na tua cabeça. acho que vc precisa de uma terapia, claro que não igual a minha senão vai terminar antes mesmo de começar, rs rs rs
Afrodite disse…
Sei o qt é difícil perder peso...já adquirir,nem me fale!!!!
Beijo!
Gaúcho disse…
Só 2 kg por mês? Sua nutricionista acha pouco? Que sádica!

Força, Carbonífera.

Abraços do Gaúcho.
Jana

Minha mente é uma viagem! Hehehehe. Eu, particularmente, acredito que esse seja o primeiro passo. O resto vem a passos lentos, oras! Enfim, não te mete na minha dieta, magrela.

Frô

Obrigada pelo apoio minha querida amiga. É difícil, mas eu chego lá.

Gaúcho

Ufa! Ainda bem que alguém nesse blog, além da Afrodite, me compreende. Sim, ela é uma sádica. Mas, por outro lado, a meta é grande... ;)

Beijos em todos

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Sóis

Sexta-feira de manhã. Não precisei abrir o aplicativo que controla meu ciclo menstrual para saber que estava de TPM. O mau humor era latente e já o percebia insuportável até para mim. E chovia. Muito. Dia perfeito para ficar em casa, hibernando, como costumo definir dias e este estado de espírito. Mas não. Tinha que encontrar um amigo-cliente, que ontem estava sem comunicação via smartphone. Não havia escapatória. Teria que ir.
Fechava assim meu período de pré-aniversário, antecipadamente. Não suportaria mais uma semana. Teria eu mesmo que dar o start em novas energias e começar Setembro com os dois pés direitos.
E hoje, no primeiro dia do mês, ainda cinza e molhado por aqui no Sul do país, um novo sol surgia. Mesmo que ainda de TPM, a virada do mês sopra em mim mudanças. Novos tempos. Renovação.
Fiz a mesma coisa que nos últimos sábados do calendário letivo. Acordei, peguei a mochila gasta e sai respirando o ar úmido e cheio de partículas de vida e possibilidades dentro de mim. E quand…

Nos phones: Todo homem

O sol Manhã de flor e sal E areia no batom Farol Saudades no varal Vermelho, azul, marrom Eu sou Cordão umbilical Pra mim nunca tá bom E o sol Queimando o meu jornal Minha voz, minha luz, meu som

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe

O céu Espuma de maça Barriga, dois irmãos O meu Cabelo, negra lã Nariz e rosto e mãos O mel A prata, o ouro e a rã Cabeça e coração E o céu Se abre de manhã Em abrigo, em colo, em chão

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe