sexta-feira, 27 de maio de 2011

Parei para refletir e renasci



Meu ano sabático está, oficialmente, chegando ao fim. Nesses 12 meses eu fiz tudo que pensei ser melhor para mim. Às vezes dei murros em ponta de faca, principalmente ao que dizia respeito ao coração. Mas agora vejo que precisava passar por mais essa provação que me infligia para, quem sabe, agora começar a colher bons frutos, saudáveis.
Fiz tudo que quis, que sonhava, que planejei em anos anteriores e não me permitia por em prática em detrimento de alguém ou alguma situação. Pus as idéias onde elas devem ficar e os sentimentos onde devem ser sentidos. Avaliei, ponderei e tomei decisões. Refiz planos, tracei novos rumos de vida, descartei pesadelos disfarçados e me propus aventuras diferentes.
Creio que agora estou centrada, de verdade, no que realmente quero para mim, para minha vida. E não é nada menos do que mereço. Nem um pouco!
O que começou com dor e tristeza, pode não ter terminado, mas vai se transformar em saudade apenas. E já está de bom tamanho. De tanto ouvir que temos que tirar alguma coisa de bom dos males que nos afligem, que nos acontecem de ruim, que procurei. E encontrei... Encontrei compreensão, incentivo, felicidade, pessoas, amor, amparo, carinho, descanso, riso, sorrisos, lazer, turismo... Me encontrei.
Parei para refletir ao longo desse período e pude identificar meus pontos fortes e fracos. Pude avaliar em quais situações reajo mal e como devo minimizar tudo isso. E reverter. Sei do que sou capaz e do que não sou. Agora, vejo o caminho correto e sigo. Afinal, para que sofrer tomando uma estrada sinuosa?
Nunca tinha passado por um período sabático e até então, a menção disso por outras pessoas não continha para mim o significado – verdadeiro, real – que adquiri com a experiência própria. Logo, depois de reavaliar minha vida pessoal e profissional, estou pronta. E motivada! Para que? Ora! Meu novo ciclo de vida. Meu renascimento...

Nenhum comentário: