quarta-feira, 16 de março de 2011

Você tem medo de dizer Eu Te Amo?

Quanto tempo… E dizer que em época não muito distante eu postava a cada duas horas, quase. Pois então, não é por falta de assunto, pois isso eu sempre tenho o que dizer ou escrever. Mas ando um pouco criteriosa e questionadora. Do tipo: “Será que isso não é bobo demais? Infantil demais? Fútil demais? Sem sentido demais?” Daí logo chego a conclusão de que... Nãoooo!

Nem bobo [talvez às vezes], nem infantil [talvez um pouquinho], nem fútil [isso definitivamente não, só muito feminina, vaidosa, convencida] e muito menos sem sentido. Tudo para mim tem lógica e senso. É racional. Mas também é muito emocional, sentimental. Nesse quesito, esse blog chega a ser ao extremo…

A prova disso é um vídeo meigo, mas muito meigo que vi no blog da Elenita Rodrigues e, depois, no Os Conselheiros. Aliás, uma boa dica de leitura. Só coisas do bem pelo que pude ler hoje. E é por causa dessa declaração de amor - surpreendente para ele – e linda para mim, que garanto [aqui e para meus amores também]: Amo! E não tenho medo de dizer. Nunca mais...


Não consigo parar de ver. E sorrir!

5 comentários:

janaína disse...

fofo esse vídeo...
também não tenho vergonha de dizer que amo, mas....
será que precisamos aceitar atitudes incoerentes e muitas outras em nome do amor?
essas e outras são as surpresas do amor

Juju disse...

Eu sempreeee digo que amoo!
Faz um bem danadooo
=DD

Cor de Rosa e Carvão disse...

Ai Jana, ninguém está pedindo para aprofundar o debate. Só dizer Eu Te Amo! Ponto.

Juju, faz mesmo guria... Beijocas

Silvia Angélica Palma disse...

E eu chorei...asssiti umas tres vezes seguida.......ownnnnnnnnnnn que meigo.....

Cor de Rosa e Carvão disse...

Polly, agora eu entro no blog só para rever esse videozinho. e sorrir de novo...