sábado, 26 de março de 2011

Uma semente de ilusão



Eu sou assim. Iludo-me fácil, fácil. Deve ser por que a porta está sempre aberta e quando encosto, basta um sopro para escancarar. Fica difícil depois não me magoar, me decepcionar. E o pior de tudo: não aprendo...

Hoje, diria que me sinto como uma ostra entre um mar e o rochedo. Então, esperem um pouquinho que vou ali juntar os grãos de areia. Já volto!

[post programado]

4 comentários:

jana disse...

ai, ai, ai
vc esta pior do que eu imaginava
to mandando um e-mail para vc
bj

jana disse...

kkk
to mandando e-mail

Gaúcho disse...

Eu sei que te deixei triste. Sei que te causei desgosto, perdida, sem rumo. Mas se fiz, foi porque...EU VOLTEI E VOCÊ NEM FOI ME VER!

SUA...SUA...CARBONÍFERA!

Tô brincando, moça. Se você está sofrendo, respeito sua dor. Beijo e melhoras.

Afrodite disse...

Força amiga!Étudo de sincero que desejo pra ti!
Beijo!