Pular para o conteúdo principal

Tocando em frente

Brigitte Bardot, minha gata vaquinha

Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
E ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou

Quando chegar o momento, e se tiver que retornar a este plano, pedirei ao Pedro para que volte como borboleta, gato ou outro felino qualquer. A vida boa que dou ao Shazan e à Brigitte Bardot me fazem querer isso. Muito. Claro que também quero ser adotada por alguém amante de bichano e cheio de amor pra dar. Posso ser uma gata ou gato muito ronronante e pidão. Precisarei de um dono com paciência...

Meu baby barriga verde, com certeza, não deve ter do que reclamar. Tudo bem... Talvez das vezes em que o deixei na petshop para o banho ou para hospedagem. Nessa foto, por exemplo, ele está bonito e perfumado. Ele havia acabado de conhecer a nova pet, que frequentará, desde então. E pra ficar mais “gatinho” do que já é, a cuidadora colocou uma bandana nele, que a vovó fez questão de retirar nos primeiros minutos: “Ele está agoniado filha”... Assenti, mas sem acreditar.

Já a Brigitte Bardot nasceu errada. Ela tem vocação pra porca, já que não toma banho decente há meses, se não anos. E basta ouvir a palavra ou perceber uma movimentação diferente, foge rapidinho e só aparece horas depois. Se chega a ver a sua toalha e o sabão mata cura, ih, só no outro dia ela sai do esconderijo. Deve ser esse lance de intuição feminina.

Logo, a Brigitte ficou para depois e aos poucos vou arrumando os bichos para receber o próximo ano. Com eles têm que ser assim, meio devagar. Em outro ritmo, em outro tempo. E não faço questão nenhuma de apressar nada agora. Aprendi que tudo acontece ao seu tempo. Às vezes coisas boas, às vezes coisas ruins.

Daqui a 60 dias estaremos em 2011. Os papai noeis de Porto Alegre já estão nas ruas, tirando fotos, distribuindo balas e recebendo os pedidos. Nesse mesmo período, há um ano, já tinha minha lista planejada e com a devida avaliação dos dez meses do ano. Com base nisso articulava os projetos de vida para o ano vindouro. Deveria ter seguido os estudos [ou teoria] de Lacan que constatou que o ser humano fantasia demais. E de forma surreal, ao invés de criar ilusões mais próximas da realidade. Seria mais fácil de torná-las práticas.

Confesso que fui na onda de todos que, prematuramente, achavam que 2010 seria dez! Mas tive muitas transformações ao final dessa década, todas movidas por uma grande perda. Não planejei e nem desejei perder meu pai. Isso foi coisa do homem lá de cima. E depois de abril deste ano, o resto tem sido o resto. Porém, agora recomeço, sem o frenesi, o curso natural do meu Eu: desejos.

Desejo não sair mais correndo em busca de nada que não seja viver de bem com os seres vivos. Que não seja para dar atenção a quem quiser minha atenção. A respeitar e me respeitar. Desejo estudar mais e gostar disso, conhecer pessoas com culturas diferentes da minha e aprender a gostar desse jeito, sem menosprezo, preconceitos. Quero ter mais paciência, ternura e amor para dar. Ter condições de zelar pelo meu estado físico e mental, assim como daqueles que me cercam. Desejo sair, sentir o sol, me proteger da chuva, ter o vento minuano batendo contra o corpo, bem agasalhado. Conviver com pessoas e os animais, harmoniosamente, todos os dias do jeito que tiver que ser. Bem.

Pronto! Que venha novembro e depois o dezembro, cada mês ao seu tempo, com um dia após o outro. Está bom demais para 2010. Estará bom demais para 2011.


Shazan, esse gato vadio e com regalos





Comentários

Juju´s Avon disse…
Que lindaaaaaa!!! Parece uma vaquinha mesmo, uma graça..
E vamos rumo a um novo ano, o ano que esperamos ser sempre melhor do que este que passou...
=***
boa semana
Pimenta disse…
Ai, são uns gostosos esses teus gatos!
Perdas são o que são, e nossos velhos nos deixam a saudade,mas também a prova que o amor não se apaga,não se desfaz, nem com a morte.
E que vamos ser felizes, ah vamos, pois temos a boa disposição para o sermos!
bjos
Afrodite disse…
Eu tb tenho uma gata/vaca.
A minha se chama Pretinha!
Ela reina absoluta aqui em casa!
Chego a dizer é que nós que somos seus humanos de estimação,afinal a dona da casa é ela!!!
beijo!
Linda a tua maneira de encarar a vida, e lindos também esses gatos!

Até breve, gatona, e te cuida bem. Fica com Deus, au revoir.
Juju's

É uma gracinha né? Os gatos vaquinhas e os pretos são os meus favoritos. Mas meus pais sempre forem reticentes e superticiosos com os felinos black. Então achei um meio termo. E sim, vamos em frente porque 2011 tá logo aí.

Pimenta

Eles são uns amores. A Bri dá cada corridão no Sha que chego a ficar com pena dele. Tu tens razão guria. Ao final restou um monte de coisas boas. A terra foi arada para semear a felicidade. Um beijo

Afrodite

Eu sou muito boba com meus bichanos. Eles mandam em mim na sua língua e eu saio obedecendo rapidinho. Fico feliz de ser a humana de estimação deles. E sim, a casa é sempre deles...

Hakime

Que alegria te ver por aqui. Não a alegria de ler tua felicidade la no blogue. Que ela perpetue por dezenas de anos querido. Um beijo no teu coração.
menina fê disse…
ahhh, como são lindos.
o meus são uns bebês mimados. rsrs

tbm quero vi uma gata... bem linda e temperamnetal como a pucca, minha mais velha! rsrs

bjs, nêga.
menina fê disse…
ops: quero vir.
Anônimo disse…
esse Sha tá gordo pra caraio....uhauhauhauhauhau
Rou.

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Tabaco em pó

Ah, meu trabalho me diverti! No cotidiano do jornalismo, quando estou apurando as informações, encontro de tudo: gente normal, gente doida; assassino, polícia; travesti e religiosas. Tem até um senhor, cheirador de rapé.
É o seu Willi. Ele é um velhinho alemão, simpático, com forte sutaque que denuncia sua origem. Ó conheci hoje. No meio de uma entrevista, onde ele entrou de gaiato, puxou do bolso o porta fumo em pó dele e deu uma cheirada.
"Eu nunca fiquei resfriado ou doente fumando rapé. Esse eu ganhei (n lembro de onde veio o fumo, mas era importado), mas eu também faço. Ontem mesmo foi a Jussara lá buscar. Olha o cartão dela aqui. Ela é massoterapeuta", disse o alemão.
Divirtido o senhor, que tem várias manias, além de cheirar o pó perfumado e fino, quase uma poeira. E advinhem, ele me ofereceu e eu aceitei. Pus no dorso da mão, entre o polegar e o indicador e mandei ver no narigão chato. A inexperiência me fez cheirar tudo numa narina só. Não tenho a prática do velhinho,…

Uma pegada forte e 15 dias

Faz tempo que não escrevo sobre sexo. Talvez por que venho praticando pouco. Ou a qualidade tenha decaído. Creio que é isso. Tem muito cara se achando por aí. E não tem idade. É jovem, maduro ou... vividos.
Não me lembro de ter transado com um cara jovem que não fosse afoito. Imagino que pensam que basta meter, forte, que a mulher afrouxa a musculatura e goza. Sei não...
Já os maduros apostam na experiência para agradar sua parceira. E expressam isso. Eu chupo, eu pego, eu belisco... Na hora da cama, eles não sabem nem tocar uma mulher com volúpia. Quem dirá cumprir todas as falsas afirmações. E pior: tem homens maduros que não curtem “cunnilingus”, mas adoram uma felação. Que merda. Há machismo até no sexo. :o E tem os vividos, o sexo sênior. Desculpa aí, mas tenho pouca experiência nessa área. Ufa! Ainda bem. No entanto, se o Djavan me pedisse qualquer coisa chorando, eu faria sorrindo, ajoelhada. Ou coisa parecida. J
No meio de tudo isso tem “os caras”. Os que sacam do paranauê. E qua…