Pular para o conteúdo principal

DIETA: A cow parade é aqui em casa

Gorda e tentando ser elegante... O fim da várzea!

Poderia estar um ano menos gorda, agora em dezembro, caso tivesse seguido com minha dieta, iniciada no mês do papai Noel, mas em 2009. Ao contrário disso, segui num processo de engorde, quase como acontece com os rebanhos. Pareço uma vaquinha, dessas da Cow Parade, de tão gorda!

Estou no meu limite. Os joelhos doem e rangem; as roupas apertam [mais uma vez]; as costas doem e um amigo [da onça] - que tem a sensibilidade de um elefante numa loja de cristais - me fez o favor de dizer que preciso emagrecer. Pois estou muito mais gorda de que quando ele me viu, em fevereiro, ao me visitar na Terra do Nunca. Sinceridade demais me irrita de vez em quando...

Por outro lado, já havia me dado conta que estava demais. A pele esticou no máximo. É como se fosse grávida: quando chega nos nove meses, estoura ou pari de uma vez... Então ta. Dieta já e urgente, que estou estourando de tão gorda.

Um pouco mais de melanina e fica igual a mim na Bahia

Comentários

menina fê disse…
dica infalível e nada torturante: procure uma nutricionista e nada de remédios, viu?!

sorte, nêga.
não desista!


bjs meus
menina fê disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Guria do céu...se tu descobrires algo mirabolante que ajude a emagrecer, me avise...urgente...hehehehheh

Sorte aí.....
Dono do Bar disse…
A gente vai ficando mais velho (meu caso) e engordando. Pra perder esses kilos é triste, cumadi. Eu bem sei!

Beijos!
Bah gente, obrigada pelo apoio. Vou precisar na hora de enfrentar a balança. Beijocas
Pimenta disse…
Ain, vamos nos abraçar e rolar juntas vamos?
Como eu estou longe, a gente se encontra em paris, que tal??
Criamos um projeto ecológico artistico mostrando como a poluição prejudica as baleias(nós)e paramos todos os dias por algumas horas num tanque cheio de água no arco do triunfo, enquanto fazemos dieta de moet chandon...
Que tal, agora já temos o plano, só falta o patrocinador né?
bjo,
Juju disse…
É.. não é parar de comer, é trocar os alimentos por algo mais saudável.. substitua o arroz por arroz integral, leite por leite desnatado e corte o refri que vc já vai ver uma diferença e tanto!!
=**
Boa sortee
Pimenta:

Adorei a ideia - moat chandon pras jubartes. Hehehe. Vamos fundar uma ONG em prol da gente. Assim pinta grana.

Juju's:

Já tomei a decisão. Vou procurar um nutricionista, me matricular na hidroginástica [ou natação] e sim, mudar os alimentos. Ai, pena que o processo é lento para ver os resultados...

Beijocas nas gurias e nos guris.
Anônimo disse…
ai guria....esse assunto é tão delicado. faz meses q briguei com a balança, nem sei quanto to pesando, só sei q não fico gorda deste jeito, dessde uns 3 anos atrás. nenhuma calça serve....afffff. decidi essa semana q vou começar a caminhar, mas foi só eu decidir isso q começou a chover (será um complô dos céus????).
boa sorte pra nós!
bjs da rou
jana disse…
kkkk
toma sibutramina
ele é controlado mas sempre tem alguém que vende no mole
Gaúcho disse…
Não fique brava, mas eu ri muito do "Cow Parade na sua casa". É que no "cow" dos outros é colírio.
Abraços,
Rorrou, muita sorte pra nós... Me lembrei de ti e da foto da áurea, que não fiz... Mas agora preciso de um metodo mais potente mesmo.

Jana, eu não curto drágeas. Hehehehe. Diz pro PP me acompanhar em alguma coisa... Ele anda muito roliço.

Gaúcho, hehehe, mto boa essa! Seja bem vindo na minha exposição.

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Sóis

Sexta-feira de manhã. Não precisei abrir o aplicativo que controla meu ciclo menstrual para saber que estava de TPM. O mau humor era latente e já o percebia insuportável até para mim. E chovia. Muito. Dia perfeito para ficar em casa, hibernando, como costumo definir dias e este estado de espírito. Mas não. Tinha que encontrar um amigo-cliente, que ontem estava sem comunicação via smartphone. Não havia escapatória. Teria que ir.
Fechava assim meu período de pré-aniversário, antecipadamente. Não suportaria mais uma semana. Teria eu mesmo que dar o start em novas energias e começar Setembro com os dois pés direitos.
E hoje, no primeiro dia do mês, ainda cinza e molhado por aqui no Sul do país, um novo sol surgia. Mesmo que ainda de TPM, a virada do mês sopra em mim mudanças. Novos tempos. Renovação.
Fiz a mesma coisa que nos últimos sábados do calendário letivo. Acordei, peguei a mochila gasta e sai respirando o ar úmido e cheio de partículas de vida e possibilidades dentro de mim. E quand…

Nos phones: Todo homem

O sol Manhã de flor e sal E areia no batom Farol Saudades no varal Vermelho, azul, marrom Eu sou Cordão umbilical Pra mim nunca tá bom E o sol Queimando o meu jornal Minha voz, minha luz, meu som

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe

O céu Espuma de maça Barriga, dois irmãos O meu Cabelo, negra lã Nariz e rosto e mãos O mel A prata, o ouro e a rã Cabeça e coração E o céu Se abre de manhã Em abrigo, em colo, em chão

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe