Pular para o conteúdo principal

Bá, vou pra Porto...


Meu computador tem um talho na diagonal do seu monitor. A Frida Kahlo agora tem o que sua real pessoa tinha: cicatrizes! Eu chorei. Fiquei triste. Afinal, agora é tudo que tenho – um netbook semi novo e semi quebrado, que de certo mal vai durar até o final do ano.

Nem quero saber o que pode ter acontecido com o Lacraia. Os dois estavam juntos, na mesma mochila, prensados entre uma caixa de quinquilharias e a porta do bagageiro. Um pouco de muita birra, alguns xingamentos que doeram os ouvidos e o peito e salvei um pouco da minha independência. Mas mudança é assim mesmo. Sempre tem avarias... Ainda bem que o Shazan está bem. Isso me consola!

Chorei também pelos afetos. Fiquei triste de estar me afastando deles. Alguns já distantes de mim há algum tempo, outros tão ao alcance da mão... Pensei que fosse ser fácil despedidas, mas não. Meu coração parte apertado, mas certo do que precisa e do que busca.

Eu tenho que voltar em 30, quem sabe, por motivos profissionais, mas não quero ver ninguém dos meus laços afetivos. Dói demais nesse primeiro momento. Tanto quanto está sendo agora na saída.

Para minimizar a saudade que já surge, vou dormir bonita. Num colchão jogado ao chão, sob um edredon e agarrada numa bola de pelo ronronante. Estou perfumada com o mimo da minha queria e meiga amiga Sandra, enfeitada com lindos brincos e com as mãos macias de um hidratante para elas, que ganhei da minha amiga vanguardista, que em breve vai lançar um blog – gringadarondinha.blogspot.com. Para elevar os ânimos, um chaveiro de sapo bem grande para não perder minhas novas velhas chaves de casa e chocolate. A Day mora há menos de um mês ao meu lado e já sabe meu gosto pelo cacau. Do meu amigo Fê ganhei um seiinho e fiquei feliz. Da minha amiga Pollyanna, a companhia do almoço, da escolha do Arbor e o relato feliz da sorte de um amor tranqüilo. Da Nô, um até logo e o agrado para a mamy, assim como a Mah, que trouxe para ela uma chimia de figo especialmente cozida por dona Gemma. Até o dono da kitnet veio dar votos de dias melhores e boa viagem.

Só não entendo por que as lágrimas insistem em cair com tanto carinho em minha volta...

Comentários

Josiane disse…
a gringa da rondinha parece fria... sem coração... não puxa o saco de ngm é grossa.... mas reconhece o valor dos verdadeiros amigos... e por mais q a distancia nao separe só por distanciar ela afoga... torna a saudade uma triste realidade... hj nao tendo mais voce aki perto.. pra falar merda.. escutar as tuas conversas.. q nunca acabavam.. todo dia era uma novidade.. qdo achava q nao podia ter mais nada... vem a do azeite....

isso vai fazer falta...uma falta q eu não imaginava.. e que eu espero e sei q o tempo vai amenizar também... mas por hj dói

os desejos são sinceros... seja muito feliz
Nega, Nega..João Vieira colocou na coluna dele de hoje, aquela foto nossa, no dia do porco a paraguaia lá na sede do Zarpelon....aquela em que estamos todos amontoados e bebados....
Escreveu que Videira vai sentir falta de uma das pessoas mais alegres e divertidas que passaram por aqui....e ele tem razão....
Desejo todo sucesso do mundo nessa nova etapa...que aí em POA tu tbm tenha a sorte de um amor tranquilo....
Um beijo no seu coração e na sua mammis....diz pro Shazan que o Constantino mandou um abraço....isso se a Brigite Bardot já não tenha dado uma camaçada de pau nele e ele aguente um abraço....
menina fê disse…
lágrimas tbm caem de felicidade!

=D

oi, minha linda. "vortei"! rsrs

bjs pra ti, menina fê*
Anônimo disse…
Ai menina...fiquei tão chateada por não poder me despedir de você! As coisas estão tão corridas por aqui e quando a gente se dá conta, o tempo passou e as oportunidades também. Mas você vai estar sempre no meu coração, pois és muito especial.
Que tenhas muito sucesso e felicidade nesta nova etapa de sua vida...que os seus planos se concretizem e que tudo dê certo.
Beijossss
Rou.
Juliana disse…
acredita que te leio no reader,mas nunca tinha voltado aqui. Esse post me deu vontade fazê-lo.

Deu um nós no peito lendo isso.
bj
Nêga Cor de Rosa disse…
Jujuba - Te amo guria e tu me fez chorar pela segunda vez. Mas posso voltar a sorrir quando registrar aquele blog. ;)

Angélica - Aquela biba louca só me dá bolo, hehehe. A homenagem é do meu amor, que só me quer bem [e ponto]. Ele mostrou o jornal na viagem, depois que desfiz o beiço por ele ter quebrado meu netbook. Mas valeu mesmo assim. obrigada queridona. Dará tudo certo, se eu tiver parcimônia... Hehehe. Já o Sha não precisa da minha ajuda, o guri se vira bem em qq lugar. Até aqui no meio de cães, gatos e gente. Beijo no teu coração Pollyanna.

Menina Fê - Saudades imensas de ti guria... Mas parece que ainda terei por mais algum tempo. Mas logo, logo eu voltarei. Hua hua hua. Seja bem vinda, agora no meu novo Porto, mais Alegre [adoro esse trocadilho].

Rou - Nunca conheci poloka na minha vida. Gostei! Hehehe. Obrigada guria, tu estás no meu coração já. Adoro gente abusada. Hehehe. Por isso me sinto a vontade para dizer que, quando for para Montevideu [Adoro!], pára por aqui. Eu não vou em baile contigo, mas tem trilhões de outras coisas para a gente fazer.

Juliana - Guria, acessei a net na sexta e deixei teu blog aberto na Frida Kahlo e fiquei lendo durante o final de semana. É tri legal o Fina Flor. Adorei! Ah, não entendi esse lance de reader. Mas tá valendo me ler de qq jeito. Hehehe. Beijocas

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Uma pegada forte e 15 dias

Faz tempo que não escrevo sobre sexo. Talvez por que venho praticando pouco. Ou a qualidade tenha decaído. Creio que é isso. Tem muito cara se achando por aí. E não tem idade. É jovem, maduro ou... vividos.
Não me lembro de ter transado com um cara jovem que não fosse afoito. Imagino que pensam que basta meter, forte, que a mulher afrouxa a musculatura e goza. Sei não...
Já os maduros apostam na experiência para agradar sua parceira. E expressam isso. Eu chupo, eu pego, eu belisco... Na hora da cama, eles não sabem nem tocar uma mulher com volúpia. Quem dirá cumprir todas as falsas afirmações. E pior: tem homens maduros que não curtem “cunnilingus”, mas adoram uma felação. Que merda. Há machismo até no sexo. :o E tem os vividos, o sexo sênior. Desculpa aí, mas tenho pouca experiência nessa área. Ufa! Ainda bem. No entanto, se o Djavan me pedisse qualquer coisa chorando, eu faria sorrindo, ajoelhada. Ou coisa parecida. J
No meio de tudo isso tem “os caras”. Os que sacam do paranauê. E qua…

Tabaco em pó

Ah, meu trabalho me diverti! No cotidiano do jornalismo, quando estou apurando as informações, encontro de tudo: gente normal, gente doida; assassino, polícia; travesti e religiosas. Tem até um senhor, cheirador de rapé.
É o seu Willi. Ele é um velhinho alemão, simpático, com forte sutaque que denuncia sua origem. Ó conheci hoje. No meio de uma entrevista, onde ele entrou de gaiato, puxou do bolso o porta fumo em pó dele e deu uma cheirada.
"Eu nunca fiquei resfriado ou doente fumando rapé. Esse eu ganhei (n lembro de onde veio o fumo, mas era importado), mas eu também faço. Ontem mesmo foi a Jussara lá buscar. Olha o cartão dela aqui. Ela é massoterapeuta", disse o alemão.
Divirtido o senhor, que tem várias manias, além de cheirar o pó perfumado e fino, quase uma poeira. E advinhem, ele me ofereceu e eu aceitei. Pus no dorso da mão, entre o polegar e o indicador e mandei ver no narigão chato. A inexperiência me fez cheirar tudo numa narina só. Não tenho a prática do velhinho,…