domingo, 27 de junho de 2010

"Se pedir com carinho..."


Fui ver Robin Hood no último dia em que esteve em cartaz aqui em Videira. O horário era ingrato para um filme com 148 minutos. Por sorte não estava frio às 23h45, quando sai do cinema na última quinta feira. Sorte também eu ter ido conferir a refilmagem de um clássico da literatura européia. Lindo filme. E sim. Chorei ao final...

Russel Crowe esteve maravilhoso como Robin Longstride, assim como sua parceira Cate Blanchett no papel de Marion Loxley. Personagens fortes, íntegros, sensíveis. Verdadeiros guerreiros. Ótima pedida para o DVD posteriormente, com certeza, pois tem sacadas ótimas ao longo da trama, o que garante um riso inteligente. Adoro isso!

Não sei se dá para dizer que houve final feliz. Para mim não. Ser banido pelo rei, numa vã tentativa de que vire a escória social, não é um o que se chama de “happy end” mesmo. Mas a história é tão linda e os personagens estavam aonde deviam estar: juntos! Pronto.
.

Um comentário:

Marcus F. Matzenbacher disse...

Ótimo saber que tú pensa com eu. Bom, isso eu já sabia pela maneira que tú escreve, com doses de romantismo sonhador, poético... sensível! Muito bom! Abraço!