segunda-feira, 28 de junho de 2010

As cinco pessoas que você encontra no céu


Eu escolho livros e filmes pela capa e o título. “As cincos pessoas que você encontra no céu” me conquistou assim. Pelo título e nas primeiras dez páginas. Quis imediatamente levar o livro para casa para terminar de ler naquela noite. Mas as funcionárias do Café Moinhos não sabiam se podiam emprestar. Voltei mais três vezes ao local e da última vez trouxe para casa o livro de Mitch Albom.

Sua história prende. Mas, talvez, não tenha sido o melhor momento para lê-lo. As lágrimas margeiam meus olhos a cada página virada. Desde o início a curiosidade me faz cogitar quem são as cinco pessoas [seu perfil] que podemos encontrar no céu. Reflexiva sobre a vida e a morte, sobre esse rito de passagem, outras ideias me vêem a mente... Pronto. Mais um pouco de lágrimas.

Recomecei a leitura hoje. Do início novamente. Faltavam 30 minutos para o jogo do Brasil contra a seleção chilena e mesmo assim, sabendo que iria interromper o ato em pouco tempo, abri o livro no capítulo um. Até o momento [36 páginas das 186 que o livro tem] mantenho aquela sensação de terminar logo. Hoje ainda. Ainda mais que ele, Eddie, chegou ao céu e já encontrou a primeira pessoa.

Bora agora, antes da novela das seis [adoro!] ler mais um pouco, enquanto o técnico do Brasil, o Zangado, dá sua entrevista coletiva.

Sinopse

Com o mesmo estilo sensível e profundo que consagrou o autor, esta fábula nos fazer refletir sobre o verdadeiro significado de nossa existência. "As Cinco Pessoas que Você Encontra no Céu" conta a história de Eddie, o mecânico de um parque de diversões que morre no dia de seu aniversário de 83 anos, tentando salvar uma garotinha.

Autor:
Albom, Mitch
Editora: Sextante
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance

2 comentários:

jana disse...

olha que coincidência
minha colega esta lendo um desses livros de auto ajuda para casais e em um dos capítulos é citado esse livro.
um dia estava de bobeira, peguei o livro para dar uma olhada e anotei o nome desse livro para procura na saraiva qdo eu estivesse um tempo

Cor de Rosa e Carvão disse...

eu tô gostando. livro simples, mas bacaninha. tô até economizando as páginas. hehehe. comecei na segunda e poderia ter terminado ontem, mas sabe cumé... bjo. [eu pedi emprestado no café da esquina]