Pular para o conteúdo principal

Diário dietético: Gordo é foda!



Depois de tanto entrevistar a nutricionista de Videira, decidi fazer o acompanhamento com a equipe de apoio e médico. Vi a importância que há em fazer um tratamento completo e se ela está disponível e é de qualidade, por que não realizar? Além do mais, cada vez que venho a minha ginecologista, ela insiste em me fazer subir na sua balança e ainda me dá dicas sobre nutrição [ela tem histórico de cardíacos e hipertensos na família, além de uma filha nutricionista].

Depois de dois meses de ausência da academia, voltarei com a corda toda. Também moderarei na alimentação e freqüentarei o grupo de apoio a obesos. Nada com muita pressa. Pelo contrário. Eu tenho tempo para adotar uma alimentação saudável e emagrecer. Como a Dora, minha ginecologista diz, não é uma situação de estética [beleza], mas sim de saúde e qualidade de vida.

Também vejo a necessidade de voltar para a Yoga e faz tempo. Meu espírito precisa disso; da paz e tranqüilidade de exercícios respiratórios e de mais uma etapa de autoconhecimento. Não me farei de rogada e segunda (15), último dia da minha quinzena de férias, farei minha matrícula e com gosto. Duro será caminhar até a academia, que é longe pá caraiô, pra dar uma relaxada. Bons tempos aqueles em que uma trepada com o amor da minha vida resolvia todos os problemas...


Minha médica me mede, pesa, verifica a pressão e acha que preciso de um cardiologista. Pensei: “Dá para ver só a buc...?” Como sempre me contive e marquei com o Júlio. Lá vou eu de novo, correr na esteira.

Comentários

Por que tu não vai em um gineco homem? garanto que tem medo de atacar o homem né?hehe
Tu tá ligada quem tá te substituindo né? Maria cezerniak do Córrego de Arroio Trinta.....
RosanaK disse…
quero ver só qnto tempo esse tratamento vai durar...força na piluda pra não fazer como a polly, que acha que se os barbitúricos ficarem no potinho vão fazer efeito....hihihihihihi!
Ná! disse…
Estou começando a minha luta contra a balança hoje, tenho uma consulta marcada com um endocrinologista.

As pessoas dizem assim para mim: - Voc~e não está gorda, queria eu estar assim. Mas eu sei que estou muito acima do meu peso, quero emagrecer por estetica, porque não há nada melhor que você vestir uma roupa e ela entrar perfeitamente.
Mas também quero emagrecer pela saúde, ainda mais que tenho arritimia, ultimamente pra subir um lance de escada quase morro, chego ao topo botando o caração pra fora de tão afegante.

Vou te contando os resultadaos.

Bjs!
jana disse…
kkkk
que chique!!!!!
tenho 4 ginecos, 3 mulheres e 1 homem
nenhum deles mede, pesa e verifica a pressão
as mulheres adoram ver a "bernadete", mas o homem nem chega perto, kkkkk
putz, é muito médico né? e não para por ai, tem clinico, reutamo, urologista, otorrino, oftalmoe por aí vai, fora as terapias alternativas, kkkkk
jana disse…
pqp
tu deveria dizer o GORDO amor da minha vida, kkkk
pq além disse não serve para muita coisa.
eu ja disse que trepada, sexo é para mulher sem par. se ele fosse o "amor" da tua vida vc faria amor com ele
trepar é subir no pé de manga
kkk
Nêga disse…
Jana, tenho só uma coisa pra te dizer: Vai a PQP! Hehehe. De resto, podemos afogar minha pressão alta, glaucoma e os trigêmeos em Polar de litro hoje de novo. O Arlen postou recadinho no orkut. N consigo de mandar recados, mas te ligo assim que der...

Polly, te liguei para saber justamente isso. Putz! Dizem que a coisa só não tá preta, pq preta sou eu, hehehe. É o fim da várzea.

Rou, quando chegar a idade da loba, não o que vai faltar para consultar. Entre copos de ceva e consultas, vou seguindo nas férias. Na volta, acho que vou aderir aos barbitúrios.

Ná, adoro trocar figurinhas. Na volta das minhas férias farei contato contigo. Força na peruca guria. Hehehe.

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Sóis

Sexta-feira de manhã. Não precisei abrir o aplicativo que controla meu ciclo menstrual para saber que estava de TPM. O mau humor era latente e já o percebia insuportável até para mim. E chovia. Muito. Dia perfeito para ficar em casa, hibernando, como costumo definir dias e este estado de espírito. Mas não. Tinha que encontrar um amigo-cliente, que ontem estava sem comunicação via smartphone. Não havia escapatória. Teria que ir.
Fechava assim meu período de pré-aniversário, antecipadamente. Não suportaria mais uma semana. Teria eu mesmo que dar o start em novas energias e começar Setembro com os dois pés direitos.
E hoje, no primeiro dia do mês, ainda cinza e molhado por aqui no Sul do país, um novo sol surgia. Mesmo que ainda de TPM, a virada do mês sopra em mim mudanças. Novos tempos. Renovação.
Fiz a mesma coisa que nos últimos sábados do calendário letivo. Acordei, peguei a mochila gasta e sai respirando o ar úmido e cheio de partículas de vida e possibilidades dentro de mim. E quand…

Nos phones: Todo homem

O sol Manhã de flor e sal E areia no batom Farol Saudades no varal Vermelho, azul, marrom Eu sou Cordão umbilical Pra mim nunca tá bom E o sol Queimando o meu jornal Minha voz, minha luz, meu som

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe

O céu Espuma de maça Barriga, dois irmãos O meu Cabelo, negra lã Nariz e rosto e mãos O mel A prata, o ouro e a rã Cabeça e coração E o céu Se abre de manhã Em abrigo, em colo, em chão

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe