Pular para o conteúdo principal

the flashe's






















* ando tão a flor da pele, que até concurso de miss da Vindima me fez chorar *

* os mosquitos aqui de casa estão gordos do meu sangue *

* peloamordedeus! os gringos do lado brigam dia sim e outro também *

* Tô de exame na pós. Pode?! Prova hoje e sábado... O fim da várzea *

* Definitivamente: Ir pra escola é bom, o ruim é estudar *

* ganhei uma viagem de 15 dias para o Rio de Janeiro *

* perdi a viagem de férias, mas o prêmio de consolação já está na conta... *

* por que as pessoas gostam de atrapalhar a soneca dos outros? *

* é muito legal quando as pessoas curtem o que a gente escreve sobre elas :)

* me sinto cada dia mais arredondada, cansada e sem vontade *

* depois de 24 horas numa fazenda na Zagolândia, tenho absoluta certeza de que gosto da lida entre concretos *

* consequência do surto consumista do início do ano: falência total até 2011! *

* uma noite na folia de Momo, supermercado, aluguel, pós, consórcio, duas formaturas, um aniversário e já acabou o salário do mês *

* preciso me lembrar de fazer uma poupança para recepcionar as próximas visitas *

* estou velha, mais rabugenta do que antes, e cheia de manias. *

* o Shazan também está ficando maniático *

* o fim do café torrado, pois aprendi a prepará-lo na minha falsa cafeteira italiana - ufa! *

* dois novos vícios se juntaram ao suco de pitanga: suco de cupuaçu e mini sonho da Novidades *

* tô começando a acreditar que tudo pode ser resolvido com comida, ou sexo [e amor] ou chope com os amigos *

* quase adotei um filhote de siamês esta semana , mesmo sem gostar de gato de marca *

* sexta-feira laranja se aproxima, ao som de Caramba Trio *

* sábado, 27, formatura da Zago em Joaçaba; bem que podia ver aquele negro gato por lá *

* domingo, dia 28, é o aniversário de mammy, minha corôa linda *

* e na segunda, 1 de março, se tudo der certo, acordo em casa *

Comentários

Olavo disse…
Eita vida agitada essa rs
Parabens para a mamy
Beijão
Nanda Assis disse…
nossa qnta coisa, aja folego, e espero q veja o negro gato por la.

bjosss...
Rosana disse…
Bah....isso que nem é inferno astral hein!!!! rsrsrsrsrs
jana disse…
1) qdo eles começarem a brigar começa a bater na parede, kkk
2) perdeu de usar o sunkinão verde em copacaba
3) EU curto o que vc escreve sobre mim
4) desde que te reencontrei em 2006 vc diz que esta falida
5) vc perdeu a mania de andar com o cabelo em pé? kkkk
6) prefira resolver com chopp sempre. chope, muito chopp, venha a poa e te pago polar de litrão a 5 pilas, kkk
7)dona odete vai fazer um festão, estão ate reformando o prédio, ela te disse? festa do pijama, todo mundo se querendo...
kkkk

p.s: tenho que aproveitar o espaço do blog,vc ignora meus e-mails, kkkk
vou te deixar o Pp como herança, melhor do que ele vc não vai encontrar...
to bem tia véia, cheia de doenças: reumatismo e cisto no rim, pode isso?
mas a piriquita esta cada vez mais linda e forte
kkkk
Nêga disse…
Olavo, obrigada. Darei as bitocas nela pessoalmente na semana que vem.

Nanda, eu também!!!

Rou, tu viu que sorte a minha? Putz! A velha quer ir em abril pra lá.

Jana, tu me diverti... Mas que merda esse lance de cisto guria. Vamos afogá-lo em polar qdo eu chegar ai. Dissolvê-lo.
jana disse…
kkkk
combinado, vc paga a conta
como estou com reumatismo nas mãos não posso abrir od dedinhos para pegar o cartão de crédito, kkkk

te espero em POA.
ah! é verdade o prédio esta em reforma, cuida para não cair um tijolo no cabeção. he he he
Engraçadinha disse…
Oi Nega Rosa. Obrigada pela visita.
Cara, estava me perguntando de onde vc é, mas depois do tchê carece mais não.
É... tempo de pensamentos soltos.

Postagens mais visitadas deste blog

Ode aos detalhes do cotidiano

Porto Alegre, 6 de julho de 2018.
Vinha distraída pelo caminho, como acontece sempre que caminho e foco o pensamento no que tenho que fazer em seguida e o tempo que disponho.
Cuidava o trânsito, desviava de pessoas e seus cães pelas calçadas úmidas ou irregulares. Engraçado! Um homem de seus 50 anos levava um cão na coleira pelo caminho estreito de pedras. Não sei se ele pensou que iria parar para deixa-los à vontade. Mas, fui condicionada a ser gentil com o próximo. E naquele momento, eu era essa próxima.
Nesta sociedade machista que estamos inseridas, o normal seria o homem e seu cão dar passagem, ao invés de manter seu ritmo firme. Irritada, pensei: se fosse loira e magra, ele até pisaria no barro com seu amigo, sorriria e daria bom dia.
Fiquei chateada com o que cogitava: soberba feminina ou falta de educação alheia?
Alguns diriam que isso é mimimi. Eu chamo de educação. Em algumas situações, poderia conceituar como bom senso. Enfim, segui. Esqueci-me do que só eu percebi e senti n…

Sóis

Sexta-feira de manhã. Não precisei abrir o aplicativo que controla meu ciclo menstrual para saber que estava de TPM. O mau humor era latente e já o percebia insuportável até para mim. E chovia. Muito. Dia perfeito para ficar em casa, hibernando, como costumo definir dias e este estado de espírito. Mas não. Tinha que encontrar um amigo-cliente, que ontem estava sem comunicação via smartphone. Não havia escapatória. Teria que ir.
Fechava assim meu período de pré-aniversário, antecipadamente. Não suportaria mais uma semana. Teria eu mesmo que dar o start em novas energias e começar Setembro com os dois pés direitos.
E hoje, no primeiro dia do mês, ainda cinza e molhado por aqui no Sul do país, um novo sol surgia. Mesmo que ainda de TPM, a virada do mês sopra em mim mudanças. Novos tempos. Renovação.
Fiz a mesma coisa que nos últimos sábados do calendário letivo. Acordei, peguei a mochila gasta e sai respirando o ar úmido e cheio de partículas de vida e possibilidades dentro de mim. E quand…

Meu choro, meu coração, minhas lembranças

Não consigo me acostumar com despedidas. Com a partida. O adeus! Com o tempo a gente acostuma a não ligar mais, não programar o reencontro, a ter que perder (mais) uma referência. Mas não sou amiga do tempo. Ainda não.
Em (mais) um ano precisei reaprender uma porção de coisas. A ter uma opção a menos. E hora foi fácil, hora foi difícil. Recomeçar a vida sem a presença dela ainda marca meu dia-a-dia. Existem muitas etapas em aberto ainda para poder ser apenas a saudade. Sem o choro. Só o coração e as lembranças.
E enquanto a vida burocrática não se ajeita, agradeço aos céus por ter nascido Barcellos e Araújo. Por ter sido a irmã caçula. E por ter me despedido. Foi por pouco tempo, mas foi importante. Vejo agora, que, talvez, o tempo tenha sido meu amigo, então. Mesmo eu não entendendo...
Obrigada Pai.