Pular para o conteúdo principal

New make up



É sempre assim. Quando estou insatisfeita, mudo. Como não posso fazer grandes alterações no contexto geral, faço um corte de cabelo e os tonalizo, quando se trata de mim. No meu ambiente preferido, como o quarto, altero a disposição dos móveis. E, se mesmo assim, a coisa ainda está “preta”, radicalizo de vez e faço algo mais drástico, como pedir demissão, evitar pessoas e alguns ambientes. Geralmente não preciso chegar a tanto.

Nos últimos tempos tenho tido vontade de mudar o blog. Queria um template novo e até cheguei em pensar para um colega do inglês, que é tipo um nerd, para criar um para mim. Mas nunca tive tanta cara de pau assim. Então, utilizei - pela terceira vez - mais uma das opções prontas do Blogger e cá estamos, com uma nova composição visual para o Cor de Rosa e Carvão.

Tem gente que estranhou e não gostou. Tem gente que entrou, pensou ter digitado errado, mas ficou, gostando. E tem gente que odiou de cara, outros que amaram de primeira. Como eu. Afinal, mudanças é isso, buscar uma nova satisfação. É como comer chocolate ou transar de puro tesão: um gozo total!

E por falar em mudanças, estou com novos vizinhos. É um casalzinho novo em idade e com certeza em matrimônio. Eles devem ter entre 18 e 20 anos. Locaram o “flat” ao lado do meu durante a semana e foram meus últimos dias de tranqüilidade aqui no buraco da Nêga. Desde então é um entre e sai de gringo nunca visto antes, se não, quando, em quermesse, digamos assim. Porém, o problema não é esse e sim que desde que eles chegaram, com dezenas de pessoas trabalhando desde sábado pela madrugada [sim, porque 7 horas da manhã no final de semana é madrugada] com furadeira, crianças correndo e gritando e mulheres conversando, é ao que me refiro.

Pensei que tudo estivesse resolvido depois do almoço, pois com tanta gente ajudando, em poucas horas o casal já tinha a casa dos sonhos, uma casa de boneca, diria. E a primeira refeição no lar, doce lar. Eu sai pra aula, voltei, esperei as compras do super, e saiu de novo e tudo parecia já em paz. Mas no domingo, os horários se repetiram. E hoje pela manhã também, com menos pessoas presentes, mas igual intensidade de sons e fúria. Ou seja, amanhã, terça feira, provavelmente estarei no corredor italiano de novo. Eu e o Shazan...


Viver a Vida

Comprei uma televisão apenas para ver a novela. Viver a Vida tem prendido a minha atenção. Porém, Helena tem me irritado tanto, que quero mais que a Dora tenha um filho lindo com o Marcos e que este a abandone na sarjeta, para a Luciana pisoteá-la com a cadeira elétrica que, de certo, terá. Ah, para completar, que leve uma cuspida da Tereza na cara, mas na outra face, porque a esquerda já foi esbofeteada.

Crepúsculo

Acho que vou passar um tempo longe do blog. Ou o Cor de Rosa ou o Crepúsculo. E no momento estou tentando manter um equilíbrio entre o trabalho, a vida social, a blogosfera e a leitura. Então, um beijo na bunda e até o fim da primeira parte.

Mosquitos

Aqui no flat tem uma diversidade grande desses bichinhos. Já comprei mata inset em pastilhas e aerosol e até agora nada de sucesso. Pelo visto, meu trunfo será trocar o hidratante por repelente. Ai que linda...

Xingada

Eu estava pensando em comprar uma colcha rendada dos “cearenses” para usar no verão. Acho lindo camas arrumadinhas, com os lençóis bem esticados e cobertos por uma manta. Dá um toque todo especial no quartinho, mas minhas posses só poderiam custear essas mesmas, caseiras, que ficam expostas nas ruas ou em carrinhos de mão. Porém, o acabamento era tão ruim que recusei as ofertas de um ambulante. Nossa, o homem ficou puto da cara. Me xingou! “Porque me fez tirar elas então se não vai comprar?” Aquele cabeça chata disse isso com tal fúria que pensei: Não é um bom dia pra ele... Oh xente!

Comentários

mudança é sempre bom, vamos nos acostumar, confesso que o outro era mais a sua cara. Mas o que seria do rosa se todos gostassem do azul não é mesmo, continue assim te adoramos...
jana disse…
nega o que esta valendo a pena na novela é o osmar e o padrasto da helena
Nesse flat tem de tudo,,é rato, barata, mosquito, bichinho da lu, wirellles, TV, geladeira, fogão, parabólica, vizinhos dispostos...que mais tu quer??hehehe

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Sóis

Sexta-feira de manhã. Não precisei abrir o aplicativo que controla meu ciclo menstrual para saber que estava de TPM. O mau humor era latente e já o percebia insuportável até para mim. E chovia. Muito. Dia perfeito para ficar em casa, hibernando, como costumo definir dias e este estado de espírito. Mas não. Tinha que encontrar um amigo-cliente, que ontem estava sem comunicação via smartphone. Não havia escapatória. Teria que ir.
Fechava assim meu período de pré-aniversário, antecipadamente. Não suportaria mais uma semana. Teria eu mesmo que dar o start em novas energias e começar Setembro com os dois pés direitos.
E hoje, no primeiro dia do mês, ainda cinza e molhado por aqui no Sul do país, um novo sol surgia. Mesmo que ainda de TPM, a virada do mês sopra em mim mudanças. Novos tempos. Renovação.
Fiz a mesma coisa que nos últimos sábados do calendário letivo. Acordei, peguei a mochila gasta e sai respirando o ar úmido e cheio de partículas de vida e possibilidades dentro de mim. E quand…

Nos phones: Todo homem

O sol Manhã de flor e sal E areia no batom Farol Saudades no varal Vermelho, azul, marrom Eu sou Cordão umbilical Pra mim nunca tá bom E o sol Queimando o meu jornal Minha voz, minha luz, meu som

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe

O céu Espuma de maça Barriga, dois irmãos O meu Cabelo, negra lã Nariz e rosto e mãos O mel A prata, o ouro e a rã Cabeça e coração E o céu Se abre de manhã Em abrigo, em colo, em chão

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe