Pular para o conteúdo principal

amo histórias de vampiros [e de gente]


É incrivelmente relaxante ficar na varanda de casa. Ela e o wirelles do flat me deixam feliz nos finais de tarde dessa primavera calorenta. Fico aqui me distraindo com a movimentação urbana do centro, enquanto o canto dos passarinhos, fervorosos, se une ao cantar de algum músico preferido.

Tento ficar aqui fora quando estou sem vontade para descer e fazer alguma coisa entre as pessoas, embora adore o mar de gente. Tento ficar aqui, enquanto me desvencilho do romance que envolve a vida fictícia de Bella Swan - a filha do chefe Swan da cidade nebulosa de Forks. A série de livros da escritora Stephenie Meyer não é sobre vampiros e lobos. É sobre a adolescente humana. E é incrível como essa história tem me prendido tanto.

As tramas de Crepúsculo e Lua Nova são tão juvenis que nem mereceria maior atenção, mas algo prende nesse enredo todo e me faz partir para o livro seguinte, no mesmo instante em que termino o anterior. É o tipo de história que se faz imaginar porque não somos escritores. Parece tão simples... Envolvente e simples.

De tudo isso o que sei dizer é que fazia muito tempo que não lia tanto assim. Diria que o tesão havia sumido há quatro anos, quando me mudei para cá. Uma cidade pequena, fria demais no inverno e quente demais no verão, chamada Videira. Eu que gosto tanto de ler na praça e parques, pouco fiz isso por aqui, quando tinha tempo de sobra para a leitura. Ao contrário do porto dos casais, cuja leitura era encaixada diariamente entre um compromisso e outro, entre um chope e um requebrado.

Fico contente de ter retomado o vício. No terceiro livro da série, Eclipse, tenho certeza de que gosto de ler e que deveria ter me esforçado mais nos últimos meses nas tentativas de retomar o gosto. Tenho outra certeza também: Eu odeio a Bella Swan!

Comentários

SuNshyne disse…
Eu também não sei o que esses enredo me da que eu fiquei fascinada mesmo sendo coo vc mesma disse pro publico juvenil !!!
coisa louca né!
SuNshyne disse…
Eu também não sei o que esses enredo me da que eu fiquei fascinada mesmo sendo coo vc mesma disse pro publico juvenil !!!
coisa louca né!
Nanda Assis disse…
to loucaa p verr e espero q veja muito bem acompanhada.

bjosss...
Porque vc odeia a presonagem do livro, Bella Swan?
Anônimo disse…
Good day !.
You may , perhaps very interested to know how one can manage to receive high yields .
There is no need to invest much at first. You may start to get income with as small sum of money as 20-100 dollars.

AimTrust is what you thought of all the time
The firm incorporates an offshore structure with advanced asset management technologies in production and delivery of pipes for oil and gas.

Its head office is in Panama with offices everywhere: In USA, Canada, Cyprus.
Do you want to become an affluent person?
That`s your chance That`s what you desire!

I`m happy and lucky, I started to get real money with the help of this company,
and I invite you to do the same. If it gets down to select a proper partner who uses your funds in a right way - that`s the AimTrust!.
I take now up to 2G every day, and my first investment was 500 dollars only!
It`s easy to join , just click this link http://apamaqix.lookseekpages.com/zatabo.html
and go! Let`s take this option together to feel the smell of real money
Nandinha, tu tá solita no mas de novo? Eita marido viajandão esse hein??!!! Espera que ele volta amiga. Logo, logo... Bjo

Gê, a Bella Swan é uma chata. Ela só pensa nela e quer que todo mundo se curve aos seus pés. Hehehe. Sem falar, que tem todos os homi de Forks a disposição. Tah, acho que tenho uma pontinha de inveja dela tb. Hehehehe. Bjo

Postagens mais visitadas deste blog

Se o queijo mofou está estragado [1]

Errado! E só soube disso uma semana depois de ter posto aproximadamente um quilo de queijo colonial no lixo, cheia de dó no pensamento, no estômago e principalmente nos olhos. Logo eu, que sou como avestruz e como até pedra com pimenta do reino moída na hora [se não for assim eu não gosto].

O fato aconteceu logo que vim de casa, após comemorar meu aniversário com minha família e amigos do peito [Jana, sua jararaca, não se inclua nesse núcleo]. Na bagagem sempre trago vários mimos e a cesta básica patrocinada pelo Araújo. Mas, dessa vez, tinha algo a mais: duas metades de queijo redondo, de diferentes sabores, no estilo colonial.

Depois de uma semana degustando o melhor deles, aquele mais branquinho e molinho, levemente salgado - diria que quase um polenguinho - decidi saborear o outro, mais amarelinho, sequinho e oleoso, com doce de leite. Dez dias a base de queijo e salame e enjoei. Sob orientação da minha mãe, deixei os queijos num pote bem ventilado, a sombra.

Mas a umidade no Flat fo…

Sóis

Sexta-feira de manhã. Não precisei abrir o aplicativo que controla meu ciclo menstrual para saber que estava de TPM. O mau humor era latente e já o percebia insuportável até para mim. E chovia. Muito. Dia perfeito para ficar em casa, hibernando, como costumo definir dias e este estado de espírito. Mas não. Tinha que encontrar um amigo-cliente, que ontem estava sem comunicação via smartphone. Não havia escapatória. Teria que ir.
Fechava assim meu período de pré-aniversário, antecipadamente. Não suportaria mais uma semana. Teria eu mesmo que dar o start em novas energias e começar Setembro com os dois pés direitos.
E hoje, no primeiro dia do mês, ainda cinza e molhado por aqui no Sul do país, um novo sol surgia. Mesmo que ainda de TPM, a virada do mês sopra em mim mudanças. Novos tempos. Renovação.
Fiz a mesma coisa que nos últimos sábados do calendário letivo. Acordei, peguei a mochila gasta e sai respirando o ar úmido e cheio de partículas de vida e possibilidades dentro de mim. E quand…

Nos phones: Todo homem

O sol Manhã de flor e sal E areia no batom Farol Saudades no varal Vermelho, azul, marrom Eu sou Cordão umbilical Pra mim nunca tá bom E o sol Queimando o meu jornal Minha voz, minha luz, meu som

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe

O céu Espuma de maça Barriga, dois irmãos O meu Cabelo, negra lã Nariz e rosto e mãos O mel A prata, o ouro e a rã Cabeça e coração E o céu Se abre de manhã Em abrigo, em colo, em chão

Todo homem precisa de uma mãe
Todo homem precisa de uma mãe